Prandelli realizou diversas mudanças em relação ao time que venceu a Estônia nas eliminatórias da Euro

Giovinco se lamenta na Bélgica
Reuters
Giovinco se lamenta na Bélgica
A Itália teve sua série de bons resultados - seis vitórias e três empates - interrompida nesta terça-feira, em Liège, na Bélgica. A seleção foi a campo com uma escalação diferente e perdeu o amistoso contra a Irlanda por 2 a 0.

O técnico Cesare Prandelli aproveitou que a partida se tratava de um amistoso e realizou diversas mudanças em relação à equipe que venceu a Estônia por 3 a 0 , na última sexta-feira, pela sexta rodada das Eliminatórias da Eurocopa de 2012. O treinador escalou Pazzini, atacante mais fixo de área, no lugar de Cassano.

Sem Aquilani, machucado, Prandelli escalou: Viviano; Cassani, Gamberini, Chiellini e Criscito; Nocerino, Pirlo, Marchisio e Montolivo; Rossi e Pazzini. Durante a partida ainda promoveu as entradas de Palombo, Gilardino, Giovinco, Balzaretti e Matri. Mesmo assim, a Itália não conseguiu balança as redes irlandeses.

O jogo

Com uma equipe desentrosada, devido às modificações de Prandelli, a Itália não conseguiu levar perigo à meta de Forde. Os irlandeses foram melhores durante toda a primeira etapa, mas também não assustaram os italianos. O gol só foi sair aos 36 minutos. Após cobrança de falta com jogada ensaiada, Andrews mandou uma bomba, vencendo o goleiro Viviano.

O tento irlandês acordou a Itália que foi ao ataque e até levou perigo com Rossi, mas o atacante do Villarreal estava impedido. Na última partida, contra a Estônia, pelas Eliminatórias da Euro, Rossi, junto com Cassano, foi o destaque da partida. Sem o jogador do Milan, porém, a seleção italiana não obteve o mesmo sucesso.

Na segunda etapa a partida caiu de rendimento. Prandelli voltou a mexer bastante na equipe, que mais uma vez teve dificuldade para chegar ao gol adversário. A Irlanda, por sua vez, também realizou mudanças e pouco incomodou. A vitória só foi confirmada aos 44 minutos, com Cox. Hunt desceu em velocidade pela esquerda e cruzou para o atacante que só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

Perseguido pelo italiano Domenico Criscito, Paul McShane se livra da bola
AP
Perseguido pelo italiano Domenico Criscito, Paul McShane se livra da bola

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.