Tamanho do texto

Ex-jogador teve ajuda do jornalista Paolo Condó para escrever ‘Un Capitano’ que será lançado no dia do aniversário de Totti, em 27 de setembro

Francesco Totti se aposentou da Roma em 2017. Jogador defendeu o clube por 24 anos
Reprodução
Francesco Totti se aposentou da Roma em 2017. Jogador defendeu o clube por 24 anos

Um dos maiores jogadores italianos da história e maior ídolo da Roma , Francesco Totti, lançará sua nova autobiografia no próximo dia 27 de setembro, no Coliseu. Segundo a imprensa italiana, o livro chamado ‘Un Capitano’ (Um Capitão, em português) será lançado no dia do aniversário do ex-jogador que completará 42 anos de idade.

Leia também: Roma anuncia parceria com Warner Bros. e lança comercial de Venom. Assista

Aposentado desde 2017, Totti escreveu o livro em parceria com o jornalista Paolo Condó e a editora Rizzoli Libri. Como parte da apresentação da autobiografia do atual dirigente da Roma, a editora prometeu restaurar 12 estátuas de mármore colocadas dentro do parque arqueológico do Coliseu. Além de uma parte dos lucros das vendas ser destinada para o hospital infantil de Roma.

Totti tem sete livros publicados. Em um deles, o ex-jogador entra em um táxi e começa a discorrer sobre o passado de Roma com monumentos, mitos, culinária e idiomas. A renda de praticamente todos seus livros foi revertida para a UNICEF, na qual é embaixador da boa vontade.

Totti iniciou sua carreira no futebol no ano de 1983, no modesto clube Fortitudo Luditor, com sete anos de idade. Aos 13 se transferiu para a base da Roma e por lá permaneceu por 24 anos até o fim de sua carreira. Antes de estrear pelo time principal, o pequeno Totti teve a oportunidade de participar de jogos dos profissionais como gandula.

Leia também: Efeito Cristiano, Campeonato Italiano registra aumento de 16% em patrocínios

Em 1992, com 16 anos o jogador foi promovido ao time principal pelo técnico Vujadin Boskov. Ao todo, Totti defendeu a Roma em 780 partidas, marcando 307 gols e conquistando cinco títulos: Campeonato Italiano de 2000/01; Copa da Itália de 2006/07 e 2007/08; Supercopa da Itália de 2001 e 2007.

Pela seleção da Itália, jogou em todas as seleções de base, começando na sub-15. Na seleção principal, defendeu seu país em 58 oportunidades e marcou nove gols. Em 2006 conquistou a Copa do Mundo da Alemanha com a Azurra. Após o Mundial, Totti deu a seguinte declaração:

“Com os problemas que tenho no joelho, tornozelo e costas não posso jogar simultaneamente por Roma e seleção. Descobri um número máximo de jogos que posso fazer por ano. E, para isso, infelizmente tenho de renunciar à seleção, porque a Roma não posso, é a prioridade”, anunciou o atleta que se aposentou da seleção naquele ano.

Leia também: Presidente do PSG se irrita com interesse do Real Madrid em Neymar 

Na semana que vem, Totti viaja com o time da Roma para a estreia da Liga dos Campeões da UEFA contra o Real Madrid, no Santiago Bernabéu, quarta-feira (19) às 16hrs.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.