Jogador argentino deixou claro que não trairia seu time de coração e nem "teria problemas em jogar no Barça", disse; mas também não voltaria ao Real

Di María deixou claro que seu vínculo com o Real Madrid já acabou desde 2014
Reprodução
Di María deixou claro que seu vínculo com o Real Madrid já acabou desde 2014

Quando deixou a Argentina rumo ao futebol europeu em 2007, Ángel Di María teve três temporadas no Benfica, quatro no Real Madrid e ainda uma única pelo Manchester United antes de chegar ao Paris Saint-Germain em 2015. Mas há uma única camisa na qual o jogador afirma que jamais vestiria. Em entrevista site francês So Foot , ele revelou qual time nunca faria parte e ainda afirmou que seu vínculo com o time espanhol acabou.

Leia também: Primeiro-ministro da Espanha não aprova chegada de Neymar no Real Madrid

"Meu relacionamento com o Real acabou, porque meu ciclo acabou há muito tempo (2014). Francamente, não teria problemas em jogar no Barça, pelo contrário. O único clube em que eu nunca poderia assinar é o Newell's Old Boys porque porque sou torcedor do Rosario Central", disse Di María .

Foi justamente no Rosario Central , time de sua cidade natal, onde deu os primeiros passos no futebol . No ano de 2005, fez sua estreia como jogador profissional, mas atuou por somente dois anos, quando foi à Europa. O Old Boys, também do mesmo município, foi o clube no qual Lionel Messi foi descoberto.

Leia também: Jogador do Liverpool choca a internet ao mostrar os pés congelados após partida

Na metade de 2017, o argentino até chegou a ser cogitado pelo clube da Catalunha, mas não teve negociação fechada. Embora não tenha jogado ao lado de Messi em um clube, são colegas de time pela seleção nacional. Agora, companheiro de time de Neymar e também já atuou com Cristiano Ronaldo no Real Madrid.

"Estes são três grandes jogadores e é um privilégio tê-los ao lado. Poucos jogadores têm a sorte de ter jogado com os três melhores futebolistas do mundo. Quando eu for mais velho, eu poderei contar isso com muita nostalgia", afirmou.

Leia também: Jogador que levou cabeçada na Premier League se aposenta aos 26 anos por lesão no crânio

Neymar em Paris

Quando questionado sobre a chegada do brasileiro na equipe do PSG , o jogador deixou claro que Neymar foi muito bem recebido pelos demais. Mas evitou dar continuidade à polêmica na qual envolve o camisa 10 e Edinson Cavani. "Não vou voltar para este episódio da penalidade. Não há motivos para isso. Tudo o que posso dizer é que Neymar foi muito bem recebido em Paris, simplesmente porque ele é um dos melhores jogadores do mundo", completou Di María.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.