Ex-goleira não joga pela equipe nacional desde os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro após se envolver em polêmica

Hope Solo, ex-goleira dos Estados Unidos
Facebook
Hope Solo, ex-goleira dos Estados Unidos

Lembra da Hope Solo? Aposentada dos gramados, a ex-goleira da seleção norte-americana de futebol anunciou que vai concorrer à presidência da US Soccer (Federação de Futebol dos Estados Unidos) poucos dias depois do atual mandatário da entidade, Sunil Gulati, declarar que não vai tentar se reeleger.

Leia também: Goleira Hope Solo acusa Blatter, ex-presidente da Fifa, de assédio sexual

"Eu sei exatamente o que a Federação precisa fazer, eu sei exatamente como fazêr, e eu tenho atitude para fazer isso", disse Hope Solo em comunicado na sua conta oficial do Facebook. "Sempre estive disposta a me sacrificar pelo que acredito e não existe nenhum sacrifício melhor do que lutar pela igualdade de oportunidades, integridade e honestidade, especialmente em uma organização como essa que poderia dar muito mais para nossas comunidades em todo o país", avaliou.

Vale lembrar que a seleção dos Estados Unidos terminou na quinta colocação das Eliminatórias da Concacaf e ficou fora da Copa do Mundo pela primeira vez desde 1986.

Veja fotos de Hope Solo

A ex-goleira se junta a um grupo de nove candidatos, sendo a segunda mulher a se apresentar para eleição - a outra é Kathu Carter, presidente da Soccer United Marketing. Os outros candidatos são Eric Wynalda, Paul Caligiuri e Kyle Martino, todos ex-jogadores da seleção, os advogados Steven Gans e Michael Winograd, o vice-presidente da Federação, Carlos Cordeiro e o empresário Paul Lapointe.

Leia também: Guerrero leva suspensão de um ano por doping e está fora da Copa do Mundo

A eleição está marcada para fevereiro do ano que vem, sendo que cada um dos concorrentes precisam de três indicações do atual conselho da federação até a próxima terça-feira para terem a candidatura oficializada.

As ideias

Solo disse que sua campanha se concentrará em quatro princípios fundamentais dentro do futebol, criando uma cultura vencedora no país, começando pelas divisões de base, além de buscar a igualdade salarial entre homens e mulheres. A ideia é tornar o esporte acessível a todos, enfatizando a transparência dentro da federação.

Leia também: "Neymar teria mais chances de ganhar Bola de Ouro no Real", diz presidente

"O que perdemos aqui nos Estados Unidos é a crença em nosso sistema, em nossos treinadores, em nosso pool de talentos e na gestão da federação. Agora devemos reorientar nossos objetivos e nos juntar como uma comunidade de futebol para provocaras mudanças que desejamos", afirmou.

Títulos e polêmica

Solo, atualmente aos 36 anos de idade, liderou os Estados Unidos ao título mundial em 2015 e se aposentou da equipe nacional após o fracasso nas Olimpíadas de 2016, no Rio. Depois da eliminação diante da Suécia, ela chamou as jogadoras rivais de "um bando de covardes" e foi suspensa, não retornando mais ao time. 

A atleta defendeu a camisa norte-americana em 202 jogos, com 153 vitórias e 102 jogos sem sofrer gols. Além do Mundial de 2015, Hope Solo conquistou duas medalhas de ouro olímpicas, em 2008 e 2012. 

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.