Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Interesse por brasileiros despenca na janela do mercado europeu

Janela fechou nesta quarta-feira e apenas 19 jogadores do Brasil foram para equipes de Alemanha, Espanha, Inglaterra ou Itália

Allan Brito |

Gazeta Press
Janela na Europa fechou, então Neymar e Ganso vão jogar no Mundial de Clubes pelo Santos
A movimentação da janela de transferências do mercado europeu, encerrada nesta quarta-feira, retrata o momento de baixo prestígio dos jogadores do país, que é inversamente proporcional, aos olhos do mundo, ao da economia brasileira.

Se não for Neymar, cuja permanência no Santos ocorre por conta de um projeto de marketing, a ambição europeia por craques virou momentaneamente as costas para os pentacampeões. Nesta janela, menos brasileiros foram contratados nas quatro principais ligas do Velho Continente - Alemanha, Espanha, Inglaterra e Itália -, em comparação com a temporada passada.

A diferença é gritante: em 2010/2011, 45 brasileiros assinaram com os principais times europeus. Em 2011/2012, até a janela fechada nesta quarta-feira, apenas 19 jogadores do país reforçaram tais clubes. Em janeiro de 2012, quando uma nova janela da temporada atual será aberta, as equipes ainda poderão contratar mais brasileiros, mas é improvável que essa diferença seja revertida.

A queda na quantidade de contratações tem ainda um agravante: poucos jogadores contratados saíram das competições nacionais. Ou seja, como se não bastasse astros como Kaká e Robinho perderem protagonismo, os principais times europeus não estão dispostos a apostar em atletas que jogam no Brasil. Preferem contratações mais seguras, de quem já está adaptado à Europa.

E, na ‘elite da elite’, a chegada de brasileiros diminuiu ainda mais. Os poucos que foram para as principais ligas entraram em equipes menores. As exceções são Doni (Liverpool-ING), Rafinha (Bayern de Munique-ALE), André Santos (Arsenal-ING) e Jonathan (Internazionale-ITA).

O quadro contrasta com a janela anterior, que aconteceu na ressaca do fiasco brasileiro no Mundial de 2010. O lateral-esquerdo Adriano, por exemplo, foi para o Barcelona; Robinho foi negociado com o Milan; Ramires e David Luiz chegaram ao Chelsea; Phillipe Coutinho se transferiu para a Internazionale; Luiz Gustavo foi jogar no Bayern de Munique; Fábio Simplício e Adriano acertaram com a Roma - só para lembrar algumas das negociações de brasileiros.

Gazeta Press
Janela na Europa fechou, então Neymar e Ganso vão jogar no Mundial de Clubes pelo Santos

Um aspecto que pode explicar esse fenômeno é o investimento pesado que passou a vir de mercados alternativos do futebol. Times de países com pouca tradição no esporte, como Rússia, China e Ucrânia, estão colocando cada vez mais dinheiro para contratar os brasileiros ou mesmo estrangeiros que se destacaram por aqui.

O caso do argentino Conca é o mais emblemático para exemplificar essa mudança no futebol internacional. Principal jogador no Brasil durante a temporada passada, seria esperado que ele recebesse propostas dos principais times europeus. Mas ele foi jogar no Guangzhou Evergrande, da China. As contratações do pequeno russo Anzhi também evitaram que mais brasileiros fossem para as principais ligas da Europa, já que o time tirou Diego Tardelli, Jucilei e Roberto Carlos dos holofotes.

Propostas recusadas
Não há como esconder que uma questão econômica também influenciou na janela de transferências da Europa. Afinal, com o Brasil mais fortalecido financeiramente, os times do país se deram ao luxo de recusar diversas propostas por jogadores de destaque. Isso também influenciou para que os principais times da Europa contratassem menos brasileiros.

Segurar Neymar foi missão mais difícil. Após o título do Santos na Copa Libertadores, o assédio, que já era grande, ficou ainda maior, principalmente por conta dos principais times espanhóis. Barcelona e Real Madrid disputaram o atacante, mas o Santos insistiu em mantê-lo pelo menos até a disputa do Mundial de Clubes, em dezembro. Conseguiu e ainda recusou também propostas por Ganso, procurado pelo Tottenham mais recentemente.

Gazeta Press
Janela na Europa fechou, então Neymar e Ganso vão jogar no Mundial de Clubes pelo Santos

Mais recentemente, foi a vez da Juventus tentar contratar um jogador importante do futebol brasileiro. O zagueiro Rhodolfo estava na mira do time italiano, que teve sua proposta recusada pelo São Paulo. O time do Morumbi se deu ao luxo ainda de recusar investidas pelo seu principal jogador, o meia-atacante Lucas, supostamente desejado por outro time da Itália, a Internazionale.

No Internacional os principais alvos foram Oscar e Leandro Damião, mas nenhum dos dois deixou o elenco do time gaúcho. Outro que foi assediado, mas ficou no Brasil, foi Dedé, zagueiro que tem se destacado pelo Vasco, é alvo do Benfica e até foi convocado recentemente para a seleção brasileira, o que só aumentou a procura por ele na Europa.

Com tantos brasileiros na mira dos times europeus, é provável que em janeiro eles aumentem a quantidade jogadores do país nos times das principais ligas da Europa. Mas por enquanto apenas 19 foram contratados. Veja a lista com todos eles:

Jogador Time de Origem Time atual
André Santos Fenerbahçe-TUR Arsenal-ING
Ângelo Parma-ITA Siena-ITA
Diego Wolfsburg-ALE Atlético de Madri-ESP
Doni Roma-ITA Liverpool-ING
Bruno Perone sem time Queens Park Rangers
Bruno Ribeiro Barueri Blackburn-ING
Diego Alves Almería-ESP Valencia-ESP
Guilherme Siqueira Udinese-ITA Granada-ESP
Jonathan Cruzeiro Internazionale-ITA
Júlio César Benfica-POR Granada-ESP
Júlio Sérgio Roma-ITA Lecce-ITA
Lucas Piazon São Paulo Chelsea-ING
Miranda São Paulo Atlético de Madri-ESP
Neuton Grêmio Udinese-ITA
Pedro Botelho Arsenal-ING Rayo Vallecano-ESP
Rafinha Genoa-ITA Bayern de Munique-ALE
Sueliton Pereira Vitória-PE Rayo Vallecano-ESP
Thiago Ribeiro Cruzeiro Cagliari-ITA
Vinicius Lanciano-ITA Parma-ITA

 

Leia tudo sobre: futebol mundialmercadoinglaterraespanhaitália

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG