Clube não vendeu jogadores, ainda tem ameaça de mercados menores, mas quer arrancada no Brasileiro

Leandro Damião, Oscar, D´Alessandro, Kléber, Juan e Andrezinho. Todos foram cogitados para deixar o Inter , mas nenhum negócio acabou ocorrendo até o fim da janela de transferências na Europa. Fortalecido, o clube promete melhorar o desempenho no segundo turno do Brasileirão.

“Em um grande esforço da direção, mantemos todos os jogadores. Vocês me cobrem depois, porque nós faremos um boa companha. Com todos os problemas que tivemos no primeiro turno, ficamos a poucos pontos da zona da Libertadores. Agora, quando jogaremos uma vez por semana, tenho certeza que nós teremos um grande segundo turno”, projetou o presidente Giovanni Luigi.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

A ideia do mandatário do clube até era negociar pelo menos um jogador, pela necessidade de equilibrar as finanças. Porém, propostas efetivas chegaram apenas por aquele que o Inter queria segurar pelo menos até dezembro: Leandro Damião.

Uma saída até pode acontecer ainda. Pois os mercados no leste europeu e no mundo árabe ainda estão abertos para negociação. Mas a maior ameaça já acabou. As potências europeias só podem voltar a investir no mês de janeiro de 2012.

A tarefa no Brasileirão está ficando cada vez mais complicada. Após ceder um empate de 3 a 3 para o Santos , o Inter caiu para a décima posição. São sete pontos para a zona da Libertadores e 12 atrás do líder Corinthians. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.