Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Inter empata em 1 a 1 com o Peñarol e leva vantagem para o Brasil

Leandro Damião fez o gol gaúcho. Basta um empate por 0 a 0 no Beira-Rio para continuar na Libertadores

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

O Internacional deu um passo importante para seguir na Copa Libertadores da América. Jogando no estádio Centenário, em Montevidéu, o clube gaúcho empatou com o Peñarol em 1 a 1. Corujo, aos 36 minutos do primeiro tempo colocou os uruguaios na frente; Leandro Damião, aos 20 minutos da etapa final empatou o jogo. Na próxima quarta-feira, no Beira-Rio, bastará um empate de 0 a 0 para seguir na Copa Libertadores.

Falcão optou pela permanência de Andrezinho no time, deixando Oscar no banco de reservas. O Peñarol começou o jogo indo para cima, o Inter conseguiu conter o ímpeto inicial do adversário, mas não obteve sucesso para impor seu jogo. Quando os gaúchos começavam a equilibrar a partida, acabaram sofrendo o gol de Corujo. Renan teve que trabalhar bastante na primeira etapa e a parcial de 1 a 0 acabou não sendo um mau resultado.

O time voltou do intervalo sem Rafael Sobis e com Andrezinho. Deu resultado. O Inter cresceu no jogo, começou a criar chances e Leandro Damião empatou após belo chute. O Peñarol diminuiu muito o volume de jogo e se alguém tivesse que ter saído com a vitória seriam os comandados de Falcão.

Domingo tem clássico Gre-Nal. O Inter receberá o Grêmio, no Beira-Rio, valendo o título do segundo turno estadual. Os donos da casa precisam ganhar o segundo turno para provocar a super final em jogos de ida e volta. Caso o Grêmio vença, será campeão, pois já ganhou o primeiro turno.

Alexandre Lops/AI Internacional
Cerca de 3 mil torcedores do Inter foram para o Uruguai

O jogo
O Peñarol partiu para cima. Logo a 2 minutos a defesa do Inter não conseguiu cortar uma cobrança de escanteio e Kléber bloqueou o chute de Pacheco que estava a um passo da linha do gol. Aos 10, Rafael Sobis tentou um chute de fora da área e a bola passou perto do gol. Aos 18, o Peñarol lançou a bola para a área e Renan evitou o gol de Martinuccio, na sequência ele defendeu o rebote de Pacheco: duas grandes defesas.

O Inter acertou um contra-ataque no minuto seguinte. Carlos Valdez fez uma falta forte em Leandro Damião, que arrancava em direção ao gol; o árbitro só deu cartão amarelo. Nei apareceu no ataque aos 27 minutos e mandou um perigoso chute que passou perto do gol.

Aos 36 foi a vez do Peñarol encaixar um contra-ataque; Martinuccio cruzou, a zaga do Inter ficou olhando e Corujo fez 1 a 0. Os uruguaios tiveram a chance de ampliar aos 43 quando a cobrança de escanteio passou por todo mundo e Renan teve que cortar a boal que ia na cabeça de Guillermo Rodríguez.

Oscar substituiu Rafael Sobis no intervalo. D´Alessandro acertou uma longa cobrança de falta aos 8 minutos, mas o goleiro segurou firme. Aos 16 minutos, Oscar dividiu com a defesa e a bola sobrou para D´Alessandro que chutou para fora. Aos 20, Oscar lançou Leandro Damião; o atacante encarou a marcação e chutou de fora da área. A bola desviou no zagueiro, encobriu o goleiro e morreu no fundo do gol: 1 a 1. O Inter ainda criou chances, mas não conseguiu virar o placar.

Veja imagens da partida no Uruguai:

FICHA TÉCNICA - PEÑAROL 1X1 INTERNACIONAL

Local: Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai)
Data: 28 de abril de 2011, quinta-feira
Horário: 19h e 30 minutos (de Brasília)
Árbitro: Carlos Torres (Paraguai)
Auxiliares: Rodney Aquino e Santiago Cáceres.
Cartão amarelo: Carlos Valdez, Nicolás Freitas (Peñarol); Tinga (Inter)

GOLS: Peñarol: Matías Corujo, aos 36 minutos do primeiro tempo.
Inter: Leandro Damião, aos 20 minutos do segundo tempo.

PEÑAROL: Sebastian Sosa; Alejandro Gonzalez, Carlos Valdez, Guillermo Rodríguez e Darío Rodríguez; Matías Corujo, Nicolás Freitas, Luis Aguiar e Matías Mier (Fabián Estoyanoff); Antonio Pacheco (Diego Alonso) e Alejando Martinuccio. Técnico: Diego Aguirre.

INTERNACIONAL: Renan; Nei, Bolívar, Rodrigo e Kléber; Bolatti, Guiñazu, Andrezinho (Tinga) e D´Alessandro; Rafael Sobis (Oscar) e Leandro Damião. Técnico: Falcão.

Leia tudo sobre: InternacionalPeñarolCopa Libertadores 2011uruguai

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG