Time gaúcho jogará em casa, mas precisa reverter vantagem argentina na Recopa. Meia Oscar é a atração

O apelido é dos argentinos. Por vencer quase tudo nos anos 70, o Independiente passou a ser chamado de “Rei de Copas”, mas o desempenho do Inter nos últimos anos desafia os hermanos: foram sete títulos fora do país na última década.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

Os dois se encontram nesta quarta-feira, 21h50, no Beira-Rio, valendo o título da Recopa 2011. Para o Inter, campeão da Libertadores 2010, vale manter a sequência de conquistar pelo menos um títulos estrangeiro por ano desde 2006. Para o Independiente, campeão da Copa Sul-Americana de 2010, vale para mostrar que o clube realmente voltou aos bons tempos, conseguindo dois títulos fora da Argentina. O Independiente vivia um jejum fora do país desde a Recopa de 1995. Poderá alcançar o seu 17º título internacional.

Dorival Júnior vai para o seu terceiro jogo no comando dos gaúchos. Terá que reverter a desvantagem, pois o Inter perdeu o jogo de ida por 2 a 1 . Promete partir pra cima do adversário, escalando dois meias e dois atacantes.

“A confiança é grande, mas não podemos deixar de focar no adversário. Precisamos de uma boa postura. É um adversário vencedor, copeiro, sabe como poucos a maneira de decidir. Precisamos de marcação com firmeza e o torcedor do nosso lado”, projetou.

O treino de terça-feira foi fechado , mas Dorival Júnior surpreendeu ao não fazer mistério. Mais do que isso: pegou um papel e leu o time que escalaria para os jornalistas.

Torcida argentina foi ao treino, na terça
Gabriel Cardoso
Torcida argentina foi ao treino, na terça

A grande atração é a volta de Oscar , depois de fazer três gols na final do Mundial sub-20 . O garoto Dellatorre ganhou a concorrência e será o parceiro de Leandro Damião . Kléber , recuperado de lesão, reforça a lateral-esquerda.

O Independiente tem o placar ao seu favor, mas promete não se encolher. O time tem a vantagem de chegar com mais gás, pois estão em início de temporada e não usaram força máxima na vitória sobre o Estudiantes, pelo campeonato nacional, no fim de semana passado.

Torcida argentina foi ao treino, na terça
Gabriel Cardoso
Torcida argentina foi ao treino, na terça
O goleiro Hilario Navarro está recuperado de lombalgia e joga. Assim como o atacante Facundo Parra, que deixou o departamento médico, após ficar de fora do primeiro jogo. Preocupado com as subidas dos laterais do Inter, o técnico Antonio Mohamed vai mudar o esquema tático do 3-5-2 para o 4-4-2.

“Ficar na defesa seria um grande erro. Temos que sair e jogar de igual para igual. Queremos pressionar no ataque. Vamos tentar atacar pela lateral, pois assim eles não saem tanto”, projetou o meia Osmar Ferreyra.

Os argentinos contarão com a força da sua tradicional torcida. Os três mil ingressos foram vendidos. Projeta-se a vinda de até 4 mil “hinchas”. Alguns foram até ao treino de terça , na véspera do jogo. O Inter terá casa cheia, pois outros 40 mil colorados devem ir ao Beira-Rio. As torcidas do clube se uniram e organizam uma recepção aos jogadores .

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X INDEPENDIENTE

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 24 de agosto de 2011, quarta-feira
Horário: 21h e 50 minutos (de Brasília)
Árbitro: Jorge Larrionda (Uruguai)
Auxiliares: Pablo Fandiño e Maurício Espinosa (Uruguai).

INTERNACIONAL: Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Kléber; Élton, Guiñazu, Oscar e D´Alessandro; Dellatorre e Leandro Damião.
Técnico: Dorival Júnior.

INDEPENDIENTE: Hilario Navarro; Eduardo Tuzzio, Julián Velázquez, Gabriel Milito e Maximiliano Velázquez; Hernán Fredes, Cristian Pellerano, Iván Pérez e Osmar Ferreyra; Facundo Parra e Marco Pérez.
Técnico: Antonio Mohamed.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.