Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Inter e Grêmio entram no clássico Gre-Nal com goleiros reservas

Renan tenta convencer de que pode voltar a ser o camisa um. Marcelo volta a ganhar chance provisória

Gabriel Cardoso e Hector Werlang, iG Porto Alegre |

O Gre-Nal deste domingo começa a ter surpresas já na camisa um. Os dois times não terão os goleiros titulares. Lauro e Victor estão machucados. O Grêmio perde mais, pois Victor tem sido “o cara” do time. Muitos dizem que se não fossem os milagres do goleiro da seleção brasileira o time de Renato não teria se classificado para a Libertadores de 2011. Quem recebe chance no Inter é Renan, 26 anos, formado no Beira-Rio. Pelo Grêmio é Marcelo Grohe, 24 anos, nascido no Olímpico.

Renan teve as primeiras oportunidades em 2005, ficou em Porto Alegre até 2008 e acabou se transferindo para o Valencia, da Espanha. Ele teve bons momentos no Inter, chegou a ficar 770 minutos sem levar gol no brasileirão 2006. Atualmente vive uma realidade mais discreta, mas conseguiu boas atuações nos últimos três jogos que foi titular.

Divulgação/AI Internacional
Renan teve que trabalhar muito para retomar a titularidade no Internacional
Renan começou 2011 em baixa. Uma das primeiras notícias que recebeu quando voltou de férias foi: “você vai para a reserva”. Ele havia feito uma campanha irregular em 2010, após voltar do futebol europeu. Desde que chegou assumiu a titularidade, mas acabava falhando em alguns momentos. Foi ultrapassado por Lauro.

Passou a viver a rotina de um goleiro reserva. Muito trabalho, nenhuma chance de jogar. A oportunidade acabou vindo em um momento propício: a chegada de Paulo Roberto Falcão. Lauro se machucou após o primeiro jogo do novo técnico; Renan voltou para a meta e pode não sair mais do time.

As atuações é que vão definir se ele terá sequência. Se não falhar, Falcão não terá motivos para lhe tirar. Renan vem desempenhando bom papel, especialmente no meio de semana, quando foi muito acionado, mas fechou o gol contra o Peñarol.

O Gre-Nal será uma boa chance para definir de vez pelo retorno à titularidade. Renan espera fechar outra vez o gol e reafirmar a condição de titular.

É possível dizer que Marcelo nasceu para o futebol em um Gre-Nal. Foi em 2006, na decisão do título Gaúcho. Voltando da Série B, o Grêmio tinha em Galatto, o herói da Batalha dos Aflitos, uma espécie de ídolo solitário. O titular havia se machucado e coube ao reserva, então com 19 anos, recém saído das categorias de base, encarar o Internacional de Fernandão, Rafael Sobis, Iarley, Alex e companhia – que mais tarde seria campeão da América pela primeira vez.

Hector Werlang
Marcelo sabe que voltará para o banco de reservas quando Victor se recuperar
Contrariando os prognósticos, Marcelo fechou o gol. Foi determinante no empate em 1 a 1 e no primeiro título daquele Grêmio de Mano Menezes. Porém... nunca conseguiu firmar como titular.

Foi reserva de Saja, em 2007, e a partir de 2008 de Victor. Agora, parece ter outra chance em um clássico, com a lesão do titular. Mas o que aconteceu no passado que prejudicou a continuidade no time do coração?

"A cada dia que passa ficamos mais maduros. É um período importante para o Grêmio, mas também para minha carreira".

Durante a semana, Marcelo intensificou os treinos com o preparador de goleiros Francisco Cersósimo, o mesmo da seleção. Tudo para melhorar o desempenho da derrota para o Universidad Católica, pela Libertadores, embora não tenha tido culpa em nenhum dos dois gols sofridos. Tanto que Renato Gaúcho reiterou a confiança nele.

O principal fundamento treinado foi a saída do gol até porque o Inter tem Leandro Damião, um bom cabeceador. Resta saber se vai dar certo.
 

Leia tudo sobre: InternacionalGrêmioCampeonato Gaúcho 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG