Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Inter e Celso Roth ampliam o bom retrospecto na Libertadores

Time não perde no Beira-Rio desde 1993. E enfrentar times mexicanos tem dado sorte na briga pelo título

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Lucas Uebel/VIPCOMM
Roth nunca perdeu um jogo como mandante
A vitória diante do Jaguares aumentou ainda mais o retrospecto positivo do Inter quando joga em casa pela Libertadores. Já são 18 anos e 18 jogos sem um resultado negativo no Beira-Rio.

A última vez que a torcida viu o Inter perder em casa foi na Libertadores de 1993, quando o Atlético Nacional, da Colômbia, fez 1 a 0. De lá pra cá, são 18 jogos de invencibilidade. Na Libertadores de 2006 foram 5 vitórias e 2 empates e a conquista do primeiro título da competição. Em 2007, mesmo eliminado na primeira fase, foram duas vitórias e um empate. Na campanha do bicampeonato o time foi perfeito: 7 jogos e 7 vitórias sob os olhos da torcida na edição 2010. A edição de 2011 começou igual, com a goleada de 4 a 0 contra os mexicanos.

Quem também apresenta bons números é o técnico Celso Roth. Ele nunca perdeu uma partida de Libertadores como mandante. Agora são 10 jogos, com 7 vitórias e 3 empates. Foram 6 partidas sem perder com o Palmeiras na edição 2001, um empate com o Grêmio em 2009 e 3 triunfos com o Inter, contando as edições de 2010 e 2011.

O resultado diante do Jaguares comprova mais uma regra. Os mexicanos são fregueses do Inter. São 5 jogos e 5 vitórias contra times daquele país na Libertadores. O Inter venceu o Pumas, duas vezes, em 2006; derrotou o Chivas, mais duas, em 2010. E já conseguiu os primeiros 3 pontos contra o Jaguares. Aliás, sempre que enfrentou mexicanos, o Inter terminou campeão do torneio.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG