Prazo para terminar reforma já está atrasado, e clube corre risco de ficar fora da Copa das Confederações

O Inter segue postergando o recomeço das obras no estádio Beira-Rio. As reformas, visando a Copa do Mundo de 2014, estão há mais de um mês paradas. E ainda completarão pelo menos mais 15 dias para o recomeço.

“Essa semana os escritórios de advocacia devem estar com o contrato pronto. Até a primeira quinzena de agosto deveremos assinar o contrato”, comentou o vice presidente Luis Anápio Gomes.

O contrato referido é com a construtora Andrade Gutierrez, vencedora da concorrência , e que será a responsável por financiar a parte final das obras e assegurar as garantias bancárias para a Fifa.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Grêmio tem a maior torcida do Twitter. Amplie a do Inter

O que já é certo é que o prazo inicial para o fim das obras não será cumprido. O Inter esperava ter o Beira-Rio pronto em dezembro de 2012. A nova data já passou para março de 2013. O estádio é cotado para sediar jogos da Copa das Confederações, que começa em junho de 2013, mas a cada dia que passa o prazo fica mais apertado.

Estruturas externas foram feitas, mas cobertura ainda não começou a ser erguida
Divulgação/AI Internacional
Estruturas externas foram feitas, mas cobertura ainda não começou a ser erguida

O Inter começou a reformar sua casa em dezembro de 2010. A obra andou em bom ritmo nos primeiros meses de 2011, quando o clube financiava a manutenção com recursos próprios. O debate sobre a necessidade de buscar uma parceira durou muito tempo , e a Fifa ameaçou descredenciar o Beira-Rio para o Mundial de 2014.

O anúncio de parceria com a Andrade Gutierrez foi feito em maio, mas as obras nunca mais andaram no ritmo desejado porque o contrato estava sendo elaborado. A finalização do termo de compromisso, nos próximos dias, deve retomar o ritmo normal de trabalho.

Estruturas externas foram feitas, mas cobertura ainda não começou a ser erguida
Divulgação/AI Internacional
Estruturas externas foram feitas, mas cobertura ainda não começou a ser erguida
Situação das reformas:
Tudo que foi feito até o momento foi financiado pelo próprio clube. O Inter fará a reforma por módulos, para seguir mandando jogos no estádio Beira-Rio. O clube destruiu metade das cabines de imprensa, mas ainda não reconstruiu.

O anel inferior das arquibancadas será todo reformado. 25% do setor foi destruído, mas ainda não foi refeito. Boa parte da nova arquibancada já foi posta, mas ainda não se pode dizer que a etapa foi cumprida. Terminada essa primeira parte, o clube ainda terá que encarar outras três etapas de destruição e construção, para completar toda a reforma do anel inferior.

A cobertura do estádio é a outra grande tarefa a ser executada. Todas as fundações foram feitas no pátio externo, mas nenhuma estrutura foi levantada. O estádio terá estruturas metálicas que darão sustentação ao teto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.