Clube gaúcho levou o gol no último lance do jogo, mas aprovou a conquista de um ponto fora de casa

O empate contra o Emelec ficou de bom tamanho para o Inter . Dirigentes, comissão técnica e jogadores lamentaram o gol sofrido no último lance da partida, mas aprovaram a estreia na competição e o resultado de 1 a 1.

“O Emelec teve muita sorte, pois poderíamos ter saído com um resultado amplamente favorável. Não conseguimos até mesmo pela situação do gramado. Faz parte do início da temporada, do pouco tempo que temos de trabalho, e o importante é que saímos com um ponto”, avaliou o técnico Celso Roth.

Os jogadores admitiram que o time poderia ter saído de campo com os três pontos, mas preferiram ressaltar o bom desempenho do Emelec. Giménez marcou aos 49 do segundo tempo, ao desviar de cabeça uma bola alçada para a área.

“Marcamos bem nas outras bolas paradas. Na última tinha muita gente na frente do Lauro e atrapalhou. O mais importante foi o comportamento da nossa equipe que jogou para frente mesmo fora de casa”, disse o lateral-esquerdo Kléber.

Os dirigente pareciam os mais satisfeitos. Tanto o presidente Giovanni Luigi como o vice de futebol Roberto Siegmann comemoraram a estreia na Libertadores e preveem a evolução do time.

“Levo para Porto Alegre a atuação, o desempenho e a pegada da nossa equipe. Saio daqui com a satisfação de ver que temos uma equipe bem formada”, comemorou Luigi.

A delegação retorna para São Paulo nesta quinta-feira e vai chegar em Porto Alegre só na sexta-feira pela manhã. O Inter disputa no sábado, às 17 horas, as quartas de final do primeiro turno do Campeonato Gaúcho. O adversário será o Cruzeiro de Porto Alegre e o time B será utilizado. Os titulares voltam a campo na outra quarta-feira, dia 24, quando o Inter recebe o Jaguares do México pela segunda rodada da Libertadores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.