Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Inter decidiu poupar Bolatti para não perdê-lo por período maior

Jogador vinha pedindo remédio para dormir, perdeu 3 quilos na semana e poderia ficar até 6 meses fora

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Foi a comissão técnica do Inter que decidiu pelo afastamento do volante Bolatti. Preparadores físicos e médicos do clube já tinham uma preocupação com o jogador há alguns meses. Ele vinha sentindo um desgaste excessivo e por isso foi feita a decisão de afastá-lo dos trabalhos normais (incluindo jogos) por pelo menos duas semanas.

“Ficar sem jogar incomodou ele. Nós explicamos que o treinador quer contar com ele, mas quer ele 100%. Até a qualidade de vida dele tem caído. Ele se convenceu que será importante recuperar para voltar a fazer um bom futebol. Eu convenci o Falcão, pois ele também não queria”, explicou Fábio Mahseredjian, preparador físico do clube.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

Saiba as últimas notícias do Inter pelo Twitter

O departamento físico do Inter diagnosticou que o jogador apresentava sintomas de overtraining. O termo estrangeiro é usado para identificar um excesso de trabalho sem o tempo necessário para a recuperação. Bolatti ainda não entrou nesse processo, o que poderia o afastar de até seis meses. De forma preventiva, o clube decidiu retirar o jogador da carga normal de trabalho.

“Bolatti está em final de temporada europeia. Vem apresentando sintomas de overtraining. Perda de peso, irritabilidade, insônia... Além de uma dificuldade muito grande de se recuperar de um jogo para o outro. Comecei a reparar há dois meses quando ele pediu remédio para dormir. Agora ele se reapresentou três quilos abaixo do peso”, disse Mahseredjian.

O jogador havia mostrado uma queda de rendimento nos últimos jogos. Cogitava-se que ele poderia parar no banco de reservas. Bolatti chegou ao Inter no início do ano, em meio à temporada europeia. Ele havia feito meia temporada pela Fiorentina, além da pré-temporada pelo clube italiano, e da Copa do Mundo de 2010 pela seleção argentina. Sem férias, acabou sentindo a carga de trabalho e o clube decidiu fazer um recondicionamento com o argentino.

“Estamos fazendo um trabalho de recuperação, vamos diminuir o volume do treino. O ideal é que tivesse férias, mas é impossível. A ideia inicial é que ele fique de fora de dois a três jogos”, finalizou.

Sem Bolatti, o Inter está definido para enfrentar o Palmeiras. Falcão vai escalar Renan; Nei, Bolívar, Rodrigo e Kléber; Guiñazu, Tinga, Oscar e D´Alessandro; Zé Roberto e Leandro Damião.
 

Leia tudo sobre: InternacionalBolattiBrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG