Tamanho do texto

Jogadores apostam na força do grupo. Clube tem bom retrospecto diante do América-MG, rival do domingo

Dois jogos sem ganhar, alguns mal entendidos , uma semana de cobranças . Esses três tópicos resumem o ambiente do Internacional nos últimos dias. A exigência de torcida e imprensa está grande. O grupo sabe que a primeira vitória no Brasileirão precisa vir neste domingo, 18h30, quando o time visita o América-MG, em Campo Grande-MS.

Entre para a Torcida Virtual do Inter e convide seus amigos

A estratégia definida pelos jogadores é bem simples: apostar no passado. Bolívar, Kléber, Tinga, Nei e o técnico Falcão foram alguns dos que concederam entrevista durante a semana. A confiança que o time vai ganhar do América é grande e o motivo é fácil de ser explicado: eles sabem que não desaprenderam de jogar bola.

“Sabemos da qualidade do grupo. O Inter está na briga, sabemos que é um grupo vencedor. Todos os jogadores são fechados com a comissão técnica. Não temos que provar se somos vencedores”, disse o zagueiro Bolívar.

O grupo que foi campeão da Libertadores em 2010 é semelhante com o atual. Oito titulares que devem enfrentar o América-MG neste fim de semana estavam na campanha sul-americana do ano passado.

“O favoritismo acaba atrapalhando, mas o grupo tem condição de brigar de igual para igual para ser campeão. Nosso grupo já mostrou potencial pra brigar pelo título. Eu acredito no grupo, acho que chegaremos pra brigar”, projetou o lateral-esquerdo Kléber.

O Inter voltará a enfrentar o time mineiro após 10 anos. Pelo Brasileirão, nunca perdeu para o rival: foram quatro vitórias e três empates. No retrospecto geral foram seis vitórias do Inter, quatro empates e duas derrotas. O técnico falcão deve escalar Renan; Nei, Bolívar, Rodrigo e Kléber; Guiñazu, Tinga, Oscar e D´Alessandro; Zé Roberto e Cavenaghi.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.