Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Inter começa a luta pela terceira Libertadores contra freguês

Gaúchos enfrentam o Emelec, no Equador, às 22 horas. Time do Beira-Rio tem bom retrospecto contra o rival

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Alexandre Lops/AI Internacional
Delegação do Inter no Equador
O Internacional começa nesta quarta-feira a defender o título da Libertadores. O adversário será um velho conhecido: O Emelec do Equador. As duas equipes se enfrentam a partir das 22 horas em Guayaquil. Será o quinto confronto na competição nos últimos 5 anos, com um retrospecto bem favorável ao Inter.

Na edição de 2007 os dois times caíram na primeira fase, mas o Inter não deixou de fazer 3 a 0 no Beira-Rio e 2 a 1 no Equador. Na Libertadores 2010 novo encontro duplo na fase de grupos. Na estreia, 2 a 1 pro Inter em Porto Alegre. Os times ainda empataram por 0 a 0 no Equador.

O clube gaúcho vai em busca do tricampeonato da competição continental com oito mudanças no plantel. As saídas mais significativas foram Sandro e Giuliano, craque da edição 2010. Bolatti e Zé Roberto são os candidatos a substitutos, e Cavenaghi ainda chegou para tentar acabar com as contestações no ataque.

Alexandre Lops/AI Internacional
Cavenaghi (esquerda),Rodrigo (centro) e Bolatti são novidades no Inter

O técnico Celso Roth faz mistério, não confirma a escalação, e a tendência é que deixe Bolatti e Cavenaghi no banco de reservas, apesar da expectativa criada pela utilização, especialmente do volante. Cavenaghi ainda deve esperar no banco de reservas, pois Leandro Damião vem tendo grande desempenho. Novidade na camisa 1: Lauro desbancou Renan.

“O Emelec é um grande rival. Usa muito a velocidade, temos de estar atentos ao que eles podem fazer, mas tentar fazer o nossos jogo”, disse o volante Bolatti.

A delegação chegou ao Equador na segunda-feira e mobilizou bastante a imprensa local. Mais de 50 repórteres, fotógrafos e cinegrafistas aguardavam no aeroporto. O plantel realizou um trabalho físico leve ainda na segunda e o conhecimento do estádio George Capwell na noite de terça-feira. Viajaram para o Equador 20 dos 25 atletas inscritos na competição. Confira o grupo:

Goleiros: Lauro e Renan.
Zagueiros: Índio, Rodrigo e Sorondo.
Laterais: Kleber, Nei e Daniel.
Volantes: Guiñazu, Wilson Matias, Bolatti e Glaydson.
Meias: Tinga, D’Alessandro, Andrezinho e Zé Roberto.
Atacantes: Leandro Damião, Alecsandro, Alex e Cavenaghi.

Emelec vai bem no campeonato local, mas coleciona fracassos na Libertadores
O Emelec arrancou no Campeonato Equatoriano com duas vitórias e um empate. No fim de semana o time empatou, fora de casa, com o Deportivo Quito em 0 a 0 e ambos dividem a liderança com o Deportivo Cuenca.

Será a vigésima participação na Libertadores. Na última década, o clube só fez fiasco. Em 2002, 2003, 2007 e 2010 o Emelec terminou em último do grupo. Foram 24 jogos neste período, com duas vitórias, quatro empates e 18 derrotas. 18 gols marcados e 40 sofridos. Para tentar vencer o Inter o clube quer casa cheia e baixou o preço dos ingressos. O mais caro custará 25 dólares, mas o torcedor pode entrar no estádio pagando 7 dólares.

FICHA TÉCNICA - EMELEC x INTERNACIONAL
Local: Estádio George Capwell, em Guayaquil (Equador)
Data: 16 de fevereiro de 2011, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Néstor Pitana (Argentina)
Auxiliares: Gustavo Esquivel e Ariel Bustos (Argentina)

EMELEC: Xavier Klimowicz; Carlos Quiñónez, Marcelo Fleitas, Gabriel Achilier e Óscar Baguí; Pedro Quiñónez, Fernando Giménez, David Quiroz e Édison Méndez; Cristhian Menéndez e Eial Strahman.
Técnico: Omar Asad

INTERNACIONAL: Lauro; Nei, Índio, Sorondo e Kléber; Wilson Matias, Guiñazu, Tinga e D´Alessandro; Zé Roberto e Leandro Damião.
Técnico: Celso Roth.
 

Leia tudo sobre: InternacionalCopa Libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG