Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Inter apresenta volante Mario Bolatti

Argentino disse que pode levar um tempo para se adaptar, mas já se coloca à disposição de Celso Roth

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

nullCom cautela, mas com muita ambição. Foi desta forma que o volante Mario Bolatti conduziu as respostas na sua primeira entrevista coletiva. O Inter apresentou oficialmente o argentino nesta terça-feira e um dos objetivos do jogador é se firmar na seleção de seu país. Bolatti assinou contrato até fevereiro de 2015.

“Foi um dos pontos que ponderei quando escolhi o Inter. Estou mais perto da Argentina e mais perto da seleção. Todo jogador quer isto. Espero ter tranquilidade. As pessoas me trataram com carinho e me fizeram sentir em casa aqui”, disse Bolatti.

O jogador não vinha tendo tantas chances no time da Fiorentina e por isso admitiu que pode levar alguns dias para atingir a condição física ideal, mas também foi muito claro ao dizer que a partir desta terça já está à disposição e que o técnico Celso Roth poderá utilizá-lo quando achar necessário.Bolatti ainda preferiu descartar comparações, quando perguntado se seria o substituto de Sandro.

“Não sei se sou o substituto. Gosto de ficar na frente da defesa, participar do jogo e marcar. Sei que gostavam muito do Sandro e sei que deixou uma marca linda aqui. Não vim para substituir ninguém. Não tem nenhum jogador que eu use como modelo, mas o Fernando Redondo e o Matias Almeyda foram volantes que aprendi muito observando”, contou. 

Bolatti elogiou a estrutura do Inter e disse que o clube não perde neste quesito para os europeus. Ele ainda citou que espera que o seu novo time chegue o mais longe possível em competições como a Libertadores e a Recopa.

“Surgiu uma possibilidade que me agradou. Não estava tendo continuidade na Itália e um jogador precisa jogar. Não pensei muito porque é um dos maiores clubes da América, conhecido mundialmente e me seduziu muito o interesse dos dirigentes. Estou perto da Argentina, o futebol é parecido e vamos ver como vou me acostumar”, projetou.

Getty Images
Volante de 1,90m com a camiseta da Fiorentina
O argentino contou que assistiu aos jogos do Mundial de clubes e avaliou que o Inter poderia ter tido melhor sorte. Ele ainda projetou mais uma conquista de Libertadores para o clube.

“São coisas do futebol, não sei se o Inter merecia perder. Acho que a Libertadores será muito importante, o clube já mostrou que pode ganhar. E gostaria muito de poder brigar pela Libertadores e dar alegria para a torcida colorada”, finalizou.

Bolatti começou a carreira no Belgrano da Argentina, onde atuou entre 2003 e 2007. Vestiu a camisa do Porto de Portugal até 2008 e foi emprestado ao Huracán em 2009.No Torneio Clausura ele ajudou o time a disputar o título do campeonato. O Huracán acabou sendo vice-campeão e Bolatti foi o destaque do time.

Seu desempenho o levou à seleção argentina onde saiu do banco de reservas para marcar o gol contra o Uruguai nas eliminatórias, classificando o time de Maradona para a Copa do Mundo de 2010. Bolatti atuou em dois jogos do Mundial sul-africano.

O volante estava na Fiorentina da Itália desde janeiro de 2010. Na segunda parte do campeonato passado foi utilizado em 12 jogos, sendo 9 como titular. Na temporada 2010/2011 ele perdeu espaço: Foram 13 jogos, sendo só três como titular. Dos 10 jogos que ele entrou, em seis o volante acabou tendo menos de 10 minutos para mostrar alguma contribuição.
 

Leia tudo sobre: InternacionalBolatti

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG