Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Instabilidade histórica desafia Marcelo Oliveira no Coritiba

Nesta década, só quatro treinadores conseguiram durar uma temporada no clube paranaense

Altair Santos, iG Curitiba |

Além de se livrar da sombra de Ney Franco, o técnico Marcelo Oliveira terá outro desafio no Coritiba: conseguir emplacar toda a temporada 2011 à frente do clube. A estatística lhe é desfavorável. Nesta década, só quatro treinadores conseguiram o feito. Em 2003, Paulo Bonamigo; em 2004, Antônio Lopes; em 2008, Dorival Júnior, e, em 2010, Ney Franco.

Houve alguns que mal começaram a temporada e foram embora. Foi o caso de Gilberto Pereira, atual técnico do Iraty, que em 2007 esteve à frente do Coritiba em só dois jogos. Ele estreou na derrota por 2 x 1 para o Rio Branco e caiu no empate por 1 x 1 contra o Engenheiro Beltrão, durante o campeonato paranaense daquele ano.

Mas não foram apenas técnicos em início de carreira ou emergentes que encontraram dificuldades para dar sustentabilidade ao seu trabalho no Coritiba. Veteranos como Joel Santana sentiram na pele o que é não cair no gosto da torcida. Em 2002, Santana esteve à frente do clube por apenas 16 rodadas. Ricardo Gomes, que neste ano dirigiu o São Paulo, durou menos no Coritiba: 9 rodadas, em 2001.

Para romper com esse paradigma é que Marcelo Oliveira tem dado declarações de que vai dar muita importância para o campeonato paranaense. “A prioridade é ganhar o estadual”, diz, sabendo que a conquista o ajudará a pavimentar seu trabalho para a série A do campeonato brasileiro. Mas não é apenas o paranaense que o treinador deve focar. O clássico Atletiba também é tradicional “derrubador” de técnicos, tanto no Coritiba quanto no Atlético. E o 1.º de 2011 será dia 20 de fevereiro.

Na história do Coritiba, o técnico que mais treinou o clube foi o uruguaio Félix Magno, que comandou a equipe em 196 partidas, entre 1950 e 1959. Neste período, ele ganhou cinco estaduais: 1951, 1954, 1956, 1957 e 1959. Magno ainda voltou a comandar o clube entre 1965 e 1966. Ney Franco, que deixou o Coritiba para coordenar as categorias de base da seleção brasileira, é o 9.º técnico que mais dirigiu o clube na história. Foram 82 partidas.

Os 10 técnicos que mais treinaram o Coritiba:

1.º) Felix Magno 196 jogos
2.º ) Dirceu Kruger 184
3.º) Tim 126
4.º) Antônio Lopes 96
5.º) Paulo César Carpegiani 95
6.º) Paulo Bonamigo 92
7.º) Lanzoninho 91
8.º) Chiquinho 84
9.º) Ney Franco 82
10.º) Ênio Andrade 79
 

Leia tudo sobre: coritibaNey Franco

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG