Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Inglaterra espera que Oceania recupere direito de votar

Reynald Temarii, que era o presidente da confederação, foi suspenso pela Fifa por violar as regras de ética ao tentar vender votos

Agência Estado |

Chefe-executivo da candidatura da Inglaterra à Copa do Mundo, Andy Anson afirmou esperar que a OFC (Confederação de Futebol da Oceania, na sigla em inglês) tenha seu direito a votar restaurado. Assim, a definição das sedes dos Mundiais de 2018 e de 2022 pelo Comitê Executivo da Fifa, na quinta-feira, contaria com a presença de 23 eleitores.

David Chung, presidente em exercício da OFC, deve chegar em Zurique nesta segunda-feira, com o objetivo de votar no lugar de Reynald Temarii, que era o presidente da confederação e foi suspenso pela Fifa por violar as regras de ética. A Inglaterra espera receber o apoio da Oceania na votação de 2018.

A Fifa, porém, disse anteriormente que a Oceania não pode ser representada na votação de secreta de quinta-feira enquanto Temarii não renunciar ao seu direito de recorrer da suspensão de um ano.

Leia tudo sobre: futebol internacionalinglaterra

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG