País não se conforma com suspeitas de corrupção na perda da eleição para sede da Copa do Mundo de 2018

O Governo britânico descartará a apresentação de outra candidatura para receber uma Copa do Mundo até que a Fifa se torne um organismo "mais transparente e responsável", disse nesta quinta-feira o ministro de Esportes do país, Hugh Robertson.

"Tanto por nossa experiência na última candidatura, como por isso que ocorreu (denúncias de corrupção), a Fifa é uma organização com necessidade de uma reforma estrutural radical", disse Robertson em relação à fracassada tentativa da Inglaterra para conseguir receber a Copa do Mundo de 2018.

Na semana passada, o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, já tinha afirmado que a reputação da Fifa se encontrava agora em seus níveis mais baixos.

"O recém reeleito presidente (Joseph Blatter) iniciou o processo (de reforma) e nós o seguiremos muito de perto. Até que esse processo não se complete, duvido muito que consideremos a opção de apresentar a candidatura", explicou Robertson.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.