Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Inglaterra decide jogo em quinze minutos, bate galeses e vira líder

Sem dificuldades, equipe do treinador Fábio Capello chega aos dez pontos nas eliminatórias da Eurocopa

Gazeta Esportiva |

A tradição prevaleceu no duelo britânico entre País de Gales e Inglaterra, realizado neste sábado, em Cardiff, pelas eliminatórias para a Eurocopa de 2012. Com um início fulminante, os ingleses fizeram dois gols em menos de quinze minutos, administraram bem a vantagem obtida e venceram a partida por 2 a 0, com gols marcados por Frank Lampard (de pênalti) e Darren Bent.

Com a vitória, a equipe treinada por Fábio Capello alcançou a liderança do grupo G, com os mesmos dez pontos de Montenegro, mas com um saldo de gols maior. Por outro lado, o País de Gales manteve o desempenho pífio na competição e continua na lanterna do grupo, sem marcar nenhum ponto em quatro partidas disputadas.

O jogo

Pressionando o adversário desde o início, mesmo atuando fora de casa, a Inglaterra contou com uma marcação polêmica da arbitragem para abrir o placar. Aos seis minutos, Collins se chocou com Ashley Young dentro da área e o juiz português Olegário Benquerença assinalou a penalidade máxima. Na cobrança, o meia Lampard teve categoria para bater rasteiro no canto direito do goleiro galês e marcar o primeiro gol na partida.

Sem deixar o adversário construir nenhuma jogada ofensiva, a Inglaterra ampliou o placar aos 14 minutos, em lance que começou com bonito lançamento de Glen Johnson de antes do meio de campo. Com categoria, Ashley Young dominou a bola e cruzou rasteiro para a área na direção de Darren Bent que, livre em frente ao gol, apenas teve o trabalho de concluir para as redes.

No restante da primeira etapa, a Inglaterra seguiu mais perigosa e chegou a construir chances para marcar com Ashley Young e Darren Bent. Por outro lado, o País de Gales se manteve apático e muito distante de assustar o goleiro Joe Hart.

Na etapa final, o País de Gales voltou com uma postura mais ofensiva, querendo ao menos marcar o seu gol de honra. Aos oito minutos, King bateu com perigo por cima do gol de Hart. Aos 17, foi a vez de Ramsey arriscar finalização para a meta inglesa. Mesmo assim, as ações ofensivas do time da casa seguiram ineficientes.

Por outro lado, a Inglaterra, tranquila pela vantagem no placar, apenas administrou o resultado e não demonstrou ambição suficiente para buscar o terceiro gol. No último minuto, o meia Downing, que havia entrado no lugar de Wilshere, tentou chute de fora da área e quase acertou o ângulo do goleiro Henessey, mas o resultado permaneceu inalterado.

Leia tudo sobre: futebol mundialinglaterralampard

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG