Membros da Fifa se sentem perseguidos pela imprensa britânica, disse membro da organização inglesa. Jornal Sunday Times denunciou corrupção na entidade

A candidatura da Inglaterra para sediar a Copa do Mundo de 2018 se viu "consideravelmente prejudicada" pelas investigações que parte da imprensa britânica está fazendo, segundo reclamações feitas nesta quinta-feira por um membro da organização. "As investigações danificaram de maneira significativa a candidatura da Inglaterra", afirmou à rede britânica "BBC Sport".

O jornal inglês "Sunday Times" publicou recentemente um artigo no qual acusava os membros do comitê executivo da Fifa de terem cedido à pressão de um consórcio de empresas privadas americanas que queriam assegurar que a Copa do Mundo fosse nos Estados Unidos em 2018.

Apesar da publicação do periódico, um integrante do comitê executivo da entidade máxima do futebol assegurou que não havia nada contra a candidatura da Inglaterra. "A pergunta é se vamos conseguir nos recuperar disso. Os membros da Fifa se sentem perseguidos pela imprensa britânica", acrescentou a fonte.

Uma iniciativa considerada pela candidatura inglesa para corrigir o dano ocorrido é solicitar a todos os meios de comunicação do Reino Unido que escrevam ao organismo manifestando seu apoio à candidatura da Inglaterra para o Mundial de 2018.

A votação para escolha da sede será realizada no dia 2 de dezembro. Rússia, Espanha/Portugal e Bélgica/Holanda também estão na disputa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.