Depois de perder por 3 a 2 no Equador, time argentino fez 2 a 1 em casa pela semifinal da Sul-Americana. Primeiro jogo da final será na Argentina

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859855126&_c_=MiGComponente_C

O Goiás já sabe quem será seu adversário na decisão da Copa Sul-Americana 2010. Jogando ao lado de sua fanática torcida no estádio Libertadores da América, em Avellaneda, o Independiente (Argentina) reverteu a desvantagem de 3 a 2 imposta pela LDU (Equador) no jogo de ida ao vencer por 2 a 1 e garantiu sua vaga por ter marcado dois gols longe de casa.

Ao contrário do que aconteceu durante toda a campanha esmeraldina, desta vez o Goiás terá de decidir no Serra Dourada, já que o jogo de ida será na Argentina. Em caso de título do Independiente, os "hermanos" se consolidarão ainda mais como maiores vencedores da Sul-americana: até o momento, são quatro títulos de clubes argentinos em oito edições disputadas.

Maior campeão da história da Libertadores da América, com sete títulos em sete finais disputadas, o Independiente não disputava uma final de competição internacional desde 1995. É a oportunidade que os torcedores esperavam para retomar a tradição de sua equipe, além de disputar a Libertadores no ano que vem caso seja campeão.

AFP
Facundo Parra cabeceia e marca, abrindo o placar na Argentina em posição duvidosa
Facundo Parra cabeceia e marca, abrindo o placar na Argentina em posição duvidosa

O jogo
Com a vantagem, a LDU começou o jogo tentando manter a cautela para esfriar os ânimos das arquibancadas e do rival. A equipe se portou bem e chegou a assustar em algumas jogadas, mas a partida esteve longe de ser um primor tecnicamente.

Nenhuma grande chance de gol havia sido criada quando o placar foi inaurado pelo time da casa, que soube usar o artifício da bola parada para abafar o rival em alguns momentos. Aos 26 minutos, após cobrança de escanteio da direita e corte da zaga, Parra recebeu ajeitada de cabeça vinda da esquerda e testou para as redes em posição duvidosa.

A abertura do placar empolgou os argentinos, que tiveram grande chance aos 35 minutos, quando Parra dominou mal e acabou ajeitando sem querer para Silvera chegar chutando e mandar por cima do gol.

Os anfitriões melhoravam em campo, mas tiveram queda brusca de rendimento nos momentos finais da etapa final, cedendo espaços ao rival. O castigo tornou-se inevitável e veio do pé calibrado do uruguaio Salgueiro, que avançou pela esquerda, puxou para o meio e soltou a bomba na entrada da área, deixando tudo igual.

Bastava administrar o resultado para que os equatorianos garantisse a classificação, mas a tranquilidade foi por água abaixo logo no primeiro minuto da etapa complementar, em falha na saída de bola, que Fredes aproveitou para invadir a área e tocar na saída de Cevallos.

O jogo tinha tudo para ficar eletrizante, mas a LDU não mostrou a mesma desenvoltura dos jogos em Quito e pouco fez na busca pelo empate. Aos 38 minutos, no entanto, a vaga quase mudou de mãos: Gamez, que entrou na vaga do ex-são-paulino Reasco, invadiu a área pela direita e acertou a trave de Navarro, tirando o fôlego dos torcedores da casa, que comemorariam pouco tempo depois.

FICHA TÉCNICA - INDEPENDIENTE-ARG 2 x 1 LDU-EQU

Local:
Estádio Libertadores da América, em Avellaneda (Argentina)
Data: 25 de novembro de 2010, quinta-feira
Horário: 22h30 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Assistentes: Sergio Román e Patricio Polic (ambos do CHI)
Cartões Amarelos: Silvera (Independiente); Barcos (LDU)

Gols:
INDEPENDIENTE: Parra, aos 26 minutos do primeiro tempo, e Fredes, no 1º minuto do segundo tempo.
LDU: Salgueiro, aos 44 minutos do primeiro tempo.

INDEPENDIENTE-ARG: Navarro; Velázquez, Tuzzio e Galeano; Cabrera, Battión (Max Velázquez), Fredes e Mareque; Parra (Mateo), Martin Goméz (Godoy) e Silvera
Técnico: Antonio Mohamed

LDU-EQU: Cevallos; Jorge Guagua, Norberto Araujo e Diego Calderón; Reasco (Gamez), Chila, De la Cruz, William Araujo (Calderon) e Urrutia (Bolaños); Salgueiro e Barcos
Técnico: Edgardo Bauza

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.