Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Incentivo corintiano vira tabu entre jogadores do Guarani

Declaração do lateral Moreno que disse ter sido procurado para intermediar mala branca faz companheiros adotarem o silêncio sobre o assunto

Bruno Winckler, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854362691&_c_=MiGComponente_C

Os jogadores do Guarani preferem o silêncio depois que o lateral-esquerdo Moreno disse ao jornal "Lance!" que foi procurado por diretores do Corinthians para que ele fosse o intermediário de negociação que envolveria o pagamento de um incentivo financeiro por parte da diretoria do Corinthians para os jogadores do Guarani tirarem pontos do Fluminense no domingo.

Um jogador do clube que pediu para não ser identificado disse ao iG que Moreno apresentou aos jogadores do Guarani a proposta corintiana. O jogador, que não poderá atuar contra o Fluminense, não quis revelar o valor do prêmio extra que o Corinthians ofereceu. Depois dessa repercussão toda é melhor não falar muito. O Moreno comentou com a gente, mas a diretoria parece que não gostou disso, disse o jogador.

O diretor de futebol corintiano, Mário Gobbi, nega que tenha havido qualquer aproximação entre a diretoria do clube e Moreno, que iniciou sua carreira no Corinthians. Gobbi até faz piada sobre o assunto. Eu até estou precisando de um jogo de malas novo, gosto de umas grifes. Poderiam mandar umas para mim, disse Gobbi, que prefere não entrar na discussão sobre a tal mala branca. Não falo de outros times, cada um comanda sua agremiação, temos que ganhar e torcer que o Fluminense tropece. Não me acrescenta eu comentar assuntos como esse, completou.

Após a partida contra o Vasco o presidente Andrés Sanchez também negou que possa dar qualquer incentivo financeiro aos jogadores do Guarani. "Eu não vou tirar dinheiro do bolso. Não tem caixa dois no Corinthians", disse Sanchez.

O coordenador técnico do Guarani, Waguinho Dias, diz que não sabe da existência da proposta corintiana e que o Guarani não vai se envolver. O Moreno não nos comunicou sobre isso. Eu vi tudo pela imprensa, mas até agora não conversamos, mas qualquer atitude que ele tenha será discutida, vamos conversar e entender. Agora, não sabemos de nada. Se vai haver incentivo entre eles (atletas), é problema deles", disse Dias.

No treino de terça-feira no Brinco de OuroMoreno foi repreendido pelo técnico Vagner Mancini no meio do campo do Brinco de Ouro. Os jogadores do Guarani, depois da bronca ao colega, preferem se manter alheios a mais polêmicas e mesmo que diretores do Corinthians voltem a procurá-los, estão dispostos a não deixar que informação vaze, como fez Moreno. É melhor a gente ficar quieto, disse outro jogador do Guarani.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthiansguarani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG