Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Imprensa inglesa relaciona Kaká com Chelsea pela mudança de sua família

Jornais consideram que jogador gosta de estar sempre perto de sua família, como demonstrou nos últimos anos pelos clubes que passou

EFE |

AFP
Kaká passou maior parte da temporada fora dos gramados devido a lesões no joelho
O meia brasileiro Kaká, do Real Madrid, está no centro de uma especulação sobre sua transferência para o Chelsea depois do anúncio de sua mãe de que em agosto se mudará para Londres, como publicaram nesta quarta-feira os tablóides britânicos "Daily Mirror" e "The Sun". Os jornais consideram Kaká um jogador que gosta de estar sempre perto de sua família, como demonstrou nos últimos anos pelos lugares que passou.

Em 2003, por exemplo, seu irmão Digão mudou-se para a Itália quando ele foi contratado pelo Milan. Por isso o fato de sua mãe Simone Leite ter anunciado a mudança para Londres em agosto parece ser um ponto a mais em favor do Chelsea. A mãe do atleta escreveu no último domingo no Twitter: "Queridos, na próxima temporada estaremos em Londres pregando a palavra de Deus. Mas será depois de agosto. Assim que tivermos data eu aviso".

AFP
Desejo do Real Madrid por Dogba facilitaria possível transferência de Kaká ao Chelsea
Os comentários, que poderiam referir-se a uma futura estadia de toda a família na capital britânica, geraram especulações na Inglaterra sobre uma possível transferência de Kaká a Stamford Bridge por 30 milhões de libras (34 milhões de euros) e após dois anos de muitas lesões no Real Madrid. Há tempos, Kaká foi cogitado pelo proprietário dos "blues", Roman Abramovich, que está realizando uma  remodelação, independentemente de se o técnico Carlo Ancelotti continuar ou não outro ano no banco após uma temporada sem títulos.

Em 2009 foi bem difundido na imprensa o interesse do Chelsea por Kaká, embora em 3 de junho o clube tenha negado em comunicado ter feito oferta ao Milan para contratar o jogador ou nem sequer feito contato para discutir salário. Nesse mesmo mês, o atleta fechou contrato com o Real Madrid por 67 milhões de euros.

Atualmente, Abramovich tenta recompor sua equipe para próxima temporada. "Daily Mirror" diz que o Chelsea e o Manchester City são os únicos clubes ingleses capazes de assumir um salário similar ao pago atualmente ao jogador: de 160 mil euros semanais.

Existe outra razão que pode levar a pensar na hipotética transferência do Kaká ao Chelsea. O técnico português do Real Madrid, José Mourinho, segue querendo Didier Drogba em sua equipe, o que poderia facilitar um acordo entre as duas entidades.

Leia tudo sobre: kakáespanhareal madridinglaterrachelseafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG