Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Imprensa argentina elogia Goiás, mas diz que Independiente pode virar

O bravo time de Avellaneda segue vivo e com a fé intacta que ainda há muito por jogar pela Copa Sul-Americana, afirmou o Clarín

EFE |

O Goiás se mostrou um grande problema para que o sonho do Independiente de voltar a conquistar um torneio internacional após 15 anos se torne realidade ao vencer a partida de ida da final da Copa Sul-Americana por 2 a 0, nesta quarta-feira, afirmam os principais jornais argentinos nesta quinta.

"A atuação do Independiente neste primeiro jogo da decisão deixou uma sensação difícil de assimilar e inesperada, se levarmos em conta as expectativas que um time tem ao chegar a uma decisão", comenta o jornal "La Nación", que considera que a equipe de Avellaneda esteve "atordoada" em vários momentos do encontro.

"A primeira disputa foi duríssima. E o primeiro golpe foi sofrido pelo Independiente. A pancada está doendo, mas quando há margem para se recuperar, os tropeços podem ser parte da aprendizagem", acrescenta.

Para o periódico "Clarín", "poderia ter sido pior" o desfecho do primeiro capítulo da final para o time argentino, mas adverte que o Goiás "não liquidou a fatura e agora há pela frente a chance de revanche em Avellaneda".

"O Independiente retorna do Brasil com um cenário complicado, depois de perder por dois gols e sabendo que para quarta-feira que vem não poderá contar com um atacante importante, Andrés Silvera, que foi expulso", analisa o "Clarín".

"No entanto, o bravo time de Avellaneda segue vivo e com a fé intacta que ainda há muito por jogar pelo objetivo que é a Copa Sul-Americana", acrescenta.

O jornal esportivo "Olé" indica que a final "segue aberta" apesar da derrota que considera insuficiente para dizer que o Independiente não tem mais chances de título.

"O primeiro tempo do Independiente foi muito ruim, sem protagonismo e dominado totalmente por um adversário que, sem ser uma máquina, mostrou mais futebol e atitude. Que teve mais a bola e que gerou perigo além dos dois gols", afirma a publicação.

No entanto, o "Olé" ressaltou: "o Independiente construiu seu caminho na Sul-Americana com base em reverter resultados".

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG