Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Impasse dos direitos de TV do Brasileiro terá semana decisiva

Globo tem até segunda para enviar ao Cade contratos assinados com 15 clubes. Na quarta, assunto será discutido no Senado

Paulo Passos, iG São Paulo |

O impasse envolvendo os clubes de futebol na venda dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro terá novos capítulos, que podem até ser os finais, nesta semana. A Rede Globo, que assinou com 15 equipes a exclusividade da exibição do principal torneio de futebol do país, espera nos próximos dias dar como certa a vitória na queda de braço com o Clube dos 13. São Paulo, Internacional, Atlético-PR e Atlético-MG, que ainda apóiam a entidade, devem anunciar acerto com a emissora.

A última esperança do Clube dos 13 é que a Secretaria de Direito Econômico intervenha no caso. No último dia 7 de abril, a entidade fez uma denúncia contra a Globo no órgão do Ministério da Justiça. A medida foi tomada após o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) anunciar que não iria intervir nos acordos feitos entre a empresa e os clubes, ignorando a concorrência realizada pelos C13 e vencida pela Rede TV!.

Apesar de liberar as negociações da Globo, o Cade exigiu que a emissora enviasse os contratos assinados com os clubes para análise. O prazo dado pelo órgão expirou há duas semanas, quando foram concedidos mais 10 dias, que se encerram nesta segunda-feira.

O que deve acontecer Data
- Globo enviará contratos assinados com os clubes ao Cade

- Encerra o prazo para a Rede TV! efetuar pagamento de 20% dos R$ 516 milhões ao clubes pelos direitos de transmissão do Brasileiro, de 2012 a 2014.
 
Segunda-feira (25/04)
- Globo espera que o São Paulo anuncie acordo com a emissora. A equipe faz parte do grupo dos que ainda se mantém fiel ao Clube dos 13, que conta ainda com o Internacional, Atlético-MG e Atlético-PR. Terça-feira (26/04)
- Comissão no Senado discutirá impasse. Presidente do Cade, Fernando Furlan, e do Clube dos 13, Fábio Koff, já confirmaram presença. CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Globo e Rede TV! também foram chamadas, mas ainda não anunciaram se enviarão representantes. Quarta-feira (27/04)


Na última semana, o principal executivo da Globo esteve reunido com os dirigentes dos clubes que já assinaram com a empresa. “A reunião é dos clubes, não da Globo. Eles pediram a reserva do salão e fizemos. Só vim pagar a conta”, afirmou Marcelo Campos Pinto. O iG, entretanto, apurou que no encontro foram acertadas as mudanças no contrato para que não fique caracterizado que houve acordo coletivo entre clubes e a Globo.

AE
Koff abre o envelope com a proposta da Rede TV!. Empresa venceu concorrência, mas dificilmente exibirá Brasileiro
A principal alteração é a extinção de um fundo que ficaria com o valor referente ao dinheiro pago para a exibição de partidas na televisão fechada. Essa verba seria administrada pela empresa e pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para o pagamento de despesas nas viagens das equipes ao longo do Brasileiro.

Rede TV!
Vencedora da concorrência realizada pelo Clube dos 13, a Rede TV! tem até esta segunda-feira para pagar a antecipação de 20% do contrato de 3 anos para exibição do Brasileiro. A emissora, porém, já admite que dificilmente conseguirá fazer valer o acordo assinado em março.

“Pelo contrato, o Clube dos 13 precisava nos entregar 15 clubes. Só então pagaríamos (os 20%)”. A questão agora está com o jurídico. Eles avaliam o que pode ser feito. O interessante é que participei de negociações de outubro a março e quando ganho, o Clube dos 13 parece não existir mais”, afirmou ao iG João Alberto Romboli, gerente de relações institucionais da Rede TV!.

Impasse chega a Brasília
Nesta quarta-feira a disputa entre Clube dos 13, Globo e equipes será discutida em Brasília. Uma Comissão foi criada no Senado sobre o impasse. Foram chamados representantes do C13, da Globo, da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), da Rede TV! e do Cade.

Até agora, os presidentes do C13, Fábio Koff, e do Cade, Fernando Furlan, foram os únicos que confirmaram presença.

Entenda o caso:

Em outubro de 2010, a Rede Globo e o Clube dos 13 assinaram um TCC (Termo de Compromisso e Cessação), em que se comprometiam a cumprir algumas determinações impostas pelo Cade. O órgão do Ministério da Justiça obrigou a emissora a abrir mão do direito de preferência que tinha até então, quando podia cobrir uma oferta de uma concorrente e levar o Brasileiro. Já o C13 se comprometeu a realizar uma concorrência aberta a todas as empresas, com propostas sendo feitas através de envelopes fechados e separação das mídias (TV aberta, TV fechada, pay-per-view, internet e telefone celular).

 

Um dia antes do Clube dos 13 divulgar as regras da concorrência para venda dos direitos de transmissão do Brasileiro, de 2012 a 2014, o Corinthians anunciou que deixaria a entidade. O presidente do clube paulista, Andrés Sanchez, disse que iria negociar em separado com as empresas interessadas em exibir os jogos do time.

Divulgação
Marcelo Campos Pinto, da Globo, e presidente do Grêmio, Paulo Odone, na assinatura do contrato
A medida provocou um racha na entidade, já que outros clubes seguiram a decisão do clube paulista. Atual detentora dos direitos de transmissão do Brasileiro, a Rede Globo enfraqueceu ainda mais o Clube dos 13 ao anunciar que não participaria da concorrência organizada pela entidade.

Apesar de já não contar com o apoio de mais da metade dos filiados, o C13 realizou a licitação, que teve como único concorrente a Rede TV!. A emissora ofereceu R$ 516 milhões por ano para transmitir os jogos do Brasileiro na TV aberta e venceu a concorrência.

Mesmo com o anuncio do resultado da licitação e da assinatura do contrato com a emissora, mais clubes passaram a negociar com a Rede Globo. O Grêmio foi o primeiro a firmar acordo com a emissora, ignorando o C13. Outros clubes seguiram o mesmo caminho e 14 filiados do C13 já anunciaram acordo com a empresa. Os valores dos contratos não foram divulgados.

O Clube dos 13 tentou pressionar o Cade para impedir os acordos individuais assinados pelas equipes com a Globo. O órgão, entretanto, respondeu a petição da entidade informando que não poderia intervir nas negociações, mas solicitou à empresa que enviasse os contratos para análise.

Vale lembrar que a disputa não muda nada em relação ao Campeonato Brasileiro deste ano, que será transmitido pela Globo e Bandeirantes. Os acordos que estão sendo negociados valem para a exibição das partidas a partir de 2012.
 

Leia tudo sobre: CadeClube dos 13GloboCampeonato Brasileiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG