Todos os gols da partida foram de quem nasceu no país: Hulk e Kleber marcaram pelo Porto, e Luis Adriano fez pelo Shakthar

AFP
O brasileiro Kleber comemora seu gol para o Porto na vitória por 2 a 1 sobre o Shakhtar Donetsk
Atual campeão da Liga Europa, o Porto começou sua campanha na Liga dos Campeões com triunfo, em casa, sobre o Shakhtar Donetsk, por 2 a 1. Os gols das duas equipes foram marcados por brasileiros: Hulk, que perdeu uma penalidade, e Kleber marcaram para o time luso, enquanto Luis Adriano fez para o Shakhtar.

Veja a tabela da Liga dos Campeões e os próximos jogos

Com 10 brasileiros em campo, o time ucraniano foi quem abriu o placar, logo após os donos da casa perderam um pênalti, em que Hulk acertou a trave. Mas o camisa 12, ainda no primeiro tempo, deixou tudo igual, em cobrança de falta. No começo do segundo tempo, Kleber, que assumiu a vaga de Falcao García, hoje no Atlético de Madri, definiu o primeiro triunfo do Porto no Grupo G.

Agora, o time português volta a atuar na Liga dos Campeões no dia 28, quando vai até a Rússia enfrentar o Zenit, que perdeu na estreia para o Apoel, que pega o Shakthar, na Ucrânia, também no dia 28.

O jogo
Atuando no Estádio do Dragão, o Porto precisou apenas de nove minutos para ter uma chance clara de gol. O zagueiro Chygrynskyy derrubou James Rodríguez dentro da área, obrigando o árbitro a assinalar o pênalti para a equipe mandante.

Hulk foi para a bola, mas o jogador da Seleção Brasileira acertou a trave de Rybka, mantendo o placar igual em Portugal. O erro do atacante foi fatal para a equipe do Porto. Três minutos depois, o ex-corintiano Willian chutou sem muita força para o gol, mas Helton bateu roupa. Luis Adriano aproveitou-se, para colocando o Shakhtar em vantagem na partida.

Perdendo, o Porto passou a manter a posse de bola, mas não levava perigo ao goleiro Rybka. Assim, coube a Hulk marcar em uma jogada de bola parada: cobrando falta, o atacante soltou uma bomba, com muito efeito. O goleiro do time ucraniano ainda tocou na bola, mas não evitou o tento de empate dos donos da casa.

Pouco depois, novamente Hulk em um chute forte tentou. Desta vez, Rybka praticou boa defesa, evitando a virada do Porto. A pressão do Porto aumentava, e aos 40 minutos o time recebeu uma "ajuda": o lateral esquerdo Rakitskyi deu uma entrada dura em João Moutinho, recebendo o cartão vermelho.

Com vantagem numérica, o Porto voltou animado na segunda etapa, e logo conseguiu sua virada. Aos quatro minutos, James Rodríguez fez boa jogada pelo lado esquerdo, passou por Kucher e fez a assistência para Kleber, que não perdoou, virando o jogo, para grande festa dos 36 mil torcedores que acompanhavam a partida.

Sofrendo com o fato de ter um jogador a menos, o Shakthar não conseguia assustar o time do Porto. Desta forma, entre uma chance e outra sem perigo, o time da casa mantinha ampla vantagem na posse de bola, controlando, assim, o jogo.

Aos 33, Hulk deixou o jogo, aplaudido, para a entrada de Varela. No minuto seguinte, Luis Adriano ainda assustou em um contra-ataque, mas a situação de seu time ficou ainda mais complicada quando o zagueiro Chygrynskyy recebeu o segundo cartão amarelo, deixando o Shakhtar com dois a menos.

Sem passar sustos, o time da casa ainda criou duas chances no final com o angolano Djalma, que entrara no decorrer do jogo. Apenas esperando o apito final, a equipe portuguesa começou bem sua campanha na Champions .

Apoel x Zenit
No mesmo horário, e também pelo Grupo G, o Apoel aproveitou-se do fato de atuar em casa, e venceu o Zenit, por 2 a 1. Manduca e Almeida marcaram para o time mandante, enquanto Zyrianov fez o de honra para a equipe russa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.