Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Hugo Sánchez critica México ao colocá-lo abaixo de Brasil e Argentina

Não temos ainda o nível para conquistar uma Copa América ou uma Copa do Mundo, disse o ex-jogador mexicano

EFE |

O ex-jogador e treinador mexicano, Hugo Sánchez, criticou nesta segunda-feira a própria seleção do país, dizendo que o time não tem força suficiente para brigar com Brasil e Argentina.

"Não temos ainda o nível para conquistar uma Copa América ou uma Copa do Mundo. O México não é capaz de tirar a hegemonia do Brasil ou da Argentina. Em 1993, foi quando começamos a mostrar que podíamos lutar de igual para igual com eles, mas ainda não demos o passo definitivo", declarou Hugo Sánchez ao site da Fifa.

Além disso, o treinador não acredita que a seleção mexicana esteja no caminho certo para reduzir essa desvantagem que tem para o Brasil ou Argentina. "Os resultados mostraram que não. Parece que os jogadores têm o talento necessário, mas, no México, muitas vezes os interesses atrapalham o avanço do futebol no país. Não podemos exigir boas atuações se o que está a volta não é correto", acrescentou.

A seleção mexicana inicia uma nova etapa com a chegada do técnico José Manuel de la Torre, depois da saída de Javier Aguirre. Sánchez, que já foi artilheiro do Campeonato Espanhol cinco vezes, não considera fechadas as portas para voltar a comandar a seleção mexicana, a qual dirigiu entre 2006 e 2008. "Jamais diria não ao meu país. Quando precisarem de mim, estarei aí".

Entre seus sonhos como treinador, Sanchéz revelou que está o de dirigir o Real Madrid, time pelo qual, como jogador, conquistou cinco títulos espanhóis. "É um sonho que qualquer jogador ou treinador tem desde criança. Já fui jogador e agora adoraria ser treinador. Não pararei até conseguir ser técnico do Real", finalizou Sánchez.

Leia tudo sobre: futebol internacionalméxicotreinadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG