Goleiro fechou o gol no Presidente Vargas e ajudou a equipe a segurar o placar, mesmo com dois a menos

Grande nome do empate por 1 a 1 entre Ceará e Figueirense , o goleiro Wilson fez questão de dividir os méritos do ponto conquistado pelos catarinenses longe de seus domínios com o restante do grupo. Ele exaltou a luta dos companheiros que, desde os 24 do segundo tempo, atuaram com dois jogadores a menos.

"Com 11 contra 11 já é difícil, imagine com dois a menos. Ceará precisando de toda maneira da vitoria, com essa torcida empurrando, que realmente contagia. Cada um correu por dois. Saímos com um ponto importante", comentou.

O arqueiro ainda criticou o meia Maicon, o primeiro a receber o cartão vermelho. Aos 19 minutos, o jogador, que já tinha amarelo, demorou demais para bater um escanteio e ficou reclamando com o auxiliar, sendo advertido novamente e, consequentemente, expulso.

"Já não é a primeira vez. Sabemos que ele tem esse gênio forte, até gritei com ele na hora do primeiro cartão. Não pode, acaba prejudicando a gente, como prejudicou. Ele precisa corrigir esse defeito, porque aí tem muito mais a crescer", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.