Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Herói colorado em 2006, Gabiru tem dia corrido após queda do Inter

Equipe gaúcha foi derrotada por 2 a 0 na semifinal do Mundial de clubes para o Mazembe

Gazeta Esportiva |

Seria mais uma terça-feira comum de trabalho para Adriano Gabiru se o Internacional não tivesse sido eliminado de maneira precoce no Mundial de clubes para o desconhecido Mazembe, em Abu Dhabi. A realidade foi um dia de treino com o Corinthians Paranaense seguido de diversos telefonemas.

"Desculpe não ter atendido de primeira, tem muita gente ligando, não consegui atender todos. Ligam para falar do jogo, disso e daquilo", disse o atacante de 33 anos, autor do único gol da vitória colorada na final do Mundial de 2006, diante do Barcelona, disputado em Yokohama.

De acordo com a assessora de imprensa do clube paranaense, Gabiru tem sido muito requisitado recentemente, em especial por conta da segunda participação do Inter no Mundial. Mas, com a queda do time gaúcho na semifinal, a procura pelo jogador se intensificou na tarde desta terça.

"Vi a partida da minha sala, aqui em Curitiba. Foi um jogo difícil, acontece. Eu não estava lá, não estava no vestiário para ver e dizer o que aconteceu. Todos falam, mas dentro de campo é outra coisa. O Mazembe também é muito bom, jogou fechado", comentou o jogador, ao admitir que não mantém contato com ninguém da antiga equipe, mas que ficou chateado pela desclassificação.

"Em 2006, nós estávamos nervosos, no primeiro jogo (contra o Al Ahly, do Egito) e no segundo jogo (contra o Barcelona) também. Não tem um jogador que fique tranquilo em jogos como esses. Fica aquela tensão, o pensamento de concentrar e estar bem para poder jogar", emendou.

Desde o título mundial com a camisa colorada, cinco anos atrás, Gabiru passou por uma série de clubes, como Figueirense, Sport, Goiás e Guarani. Antes de acertar com o Corinthians-PR, em outubro, o atacante foi dispensado pelo Mixto-MT e ficou parado o restante da temporada.

"Estou treinando forte para aproveitar essa nova oportunidade que estou tendo aqui no Corinthians. Não foi fácil no Mixto, foi uma aventura que infelizmente não deu certo. É complicado ficar sem jogar, mas graças a Deus está tudo bem com minha família, minha esposa e meus filhos", disse.

O primeiro compromisso com sua nova equipe está marcado para 16 de janeiro, contra o Paraná, pelo Campeonato Paranaense. Até lá, ele vai enfrentando as fortes chuvas em Curitiba para treinar em gramados empoçados e honrar seu contrato, que vence ao final da competição estadual.

Leia tudo sobre: futebolinternacionalmundial de clubes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG