Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Hernanes concede primeira entrevista coletiva em italiano

Brasileiro respondeu 12 perguntas em cerca de 15 minutos com um italiano pausado, um pouco embaralhado. Assista à coletiva no vídeo abaixo

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854425905&_c_=MiGComponente_C

Há quatro meses na Itália, o meia Hernanes já aprendeu a falar um pouco de italiano. Tanto que, nesta quarta-feira, o ex-jogador do São Paulo concedeu sua primeira entrevista coletiva na língua local e não fez feio. O brasileiro respondeu 12 perguntas em cerca de 15 minutos com um italiano pausado, um pouco embaralhado, e recebendo auxílio de um funcionário da Lazio. 

Vídeo: A primeira coletiva de Hernanes em italiano

Hernanes falou da segunda colocação de sua equipe no Campeonato Italiano, da sua mudança de posição dentro de campo, da sua adaptação à Itália e fez um pequeno balanço do período morando em Roma.

Com 27 pontos, o time da capital está a três do líder Milan, e Hernanes reconhece a possibilidade de título, mas avisa que o importante é pensar um jogo por vez. "Somos fortes. Devemos lutar para ficar nesta posição. Nossa mentalidade é muito clara. Devemos pensar partida após partida e no final vamos ver em que posição estamos", ponderou.

O meia participou do primeiro semestre do ano com a camisa do São Paulo e enfrentou o início da temporada europeia com muitos jogos já disputados. Mesmo assim, ele afirma estar bem fisicamente e que o maior empecilho da sua chegada foi a adaptação. "Precisava aprender muitas coisas. O futebol italiano, a cultura, a língua. Fiz boas partidas, nosso time está em boa posição. Estou satisfeito, mas não completamente. Podemos melhorar", prometeu.

Hernanes faz boa temporada pela Lazio, já tendo marcado três gols e dado duas assistências. No entanto, o técnico Edoardo Reja o mudou de posição. Saindo da posição de meia-armador, que os italianos chamam de trequartista, o Profeta agora joga pelo lado direito do meio-campo.

"O treinador sempre me perguntava onde eu gostava de jogar. Eu respondia que poderia jogar em qualquer lugar. Na minha primeira partida, em Gênova (0x2 para Sampdoria), joguei pela direita e o treinador gostou. No meio, fui bem, mas depois de algumas partidas, estava tocando pouco na bola e ele disse que na minha nova posição poderia participar mais", explicou.

Na última rodada, Hernanes marcou o gol de empate da Lazio contra o Catani, carregando a bola pelo centro e acertando um belo chute de fora da área. "Fazia um bom tempo que eu não chutava de fora. Acertei um belo chute e isso faltava para mim e para o time, que não havia feito nenhum gol desse jeito. Essa é minha especialidade", informou.

Há quatro meses na Europa, o meia já pôde perceber as diferenças entre o esporte praticado no Brasil e na Itália. De acordo com o ex-jogador do São Paulo, a principal mudança é a postura dos árbitros. "O futebol italiano é muito tático e de muita força. Fiquei surpreso. No Brasil também, mas aqui acontece mais: quando estamos com a bola, os marcadores vêm roubá-la, não só com o pé, mas com a mão, o braço, e os árbitros não fazem nada", reclamou.

Por fim, um jornalista italiano quis utilizar os dons proféticos de Hernanes e perguntou em que posição a Lazio terminaria o campeonato. O brasileiro, bem-humorado e meio atrapalhado como em toda a entrevista, respondeu: "Em um lugar em que fiquemos felizes".

Leia tudo sobre: futebol internacionalitaliano 2010itáliavídeos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG