Zagueiro afirma que goleada sofrida pelo rival diante do Botafogo não pode servir de referência

Henrique , zagueiro do Palmeiras , afirmou que a goleada por 4 a 0 recém sofrida pelo Vasco diante do Botafogo, pela última rodada do Nacional, não pode servir de referência para a semana decisiva que o time paulista tem pela frente. Segundo o camisa 3, um jogo como esse precisa ser tratado como fato raro e tem de ser deixado de lado na hora em que a bola rolar.

O time de Luiz Felipe Scolari enfrenta o Vasco por duas vezes consecutivas. A primeira vez está marcada para as 21h50 desta quinta-feira pela Copa Sul-Americana e, logo depois, no domingo, às 16h, pelo Campeonato Brasileiro. As duas partidas acontecerão no Rio de Janeiro, em São Januário.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

“Isso daí que aconteceu (a goleada), sendo em clássico, é difícil de acontecer. Nós sabemos da qualidade do Vasco e isso foi um fato raro. Eles também, independentemente disso, vão entrar com vontade e pode ser no Brasileiro ou Sul-Americana. O importante é que estamos preparados, cientes disso e sabemos da qualidade do Vasco”, disse o zagueiro que foi contratado recentemente pelo Palmeiras.

Além de ter sofrido uma goleada na última rodada, o Vasco também já tem a vaga na Libertadores do ano que vem garantido, uma vez que o time comandado por Ricardo Gomes foi campeão da Copa do Brasil neste ano. E é justamente esse o objetivo final da Copa Sul-Americana: o campeão dá vaga para a principal competição do continente no ano que vem.

Henrique também afirma que isso precisa ser esquecido. Segundo ele, mesmo com a vaga garantida na Libertadores, o Vasco tentará a vitória de qualquer forma, pensando em aumentar o número de troféus no estante de São Januário.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

“Eu acho que os jogadores não estarão desmotivados, porque o título para todo jogador e todo clube é importante. Eles vão estar motivados, não importa se já estão ou não na Libertadores. Nossa vontade tem que estar maior que a deles, temos que estar concentrados e com mais disposição para conseguirmos os resultados e passarmos de fase”, completou o jogador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.