Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Há quatro anos no São Paulo, Dagoberto evita falar sobre o futuro

Atacante vive sua melhor fase pelo clube e tem vínculo por mais um ano; renovação ainda não é discutida

Levi Guimarães, iG São Paulo |

O aniversário de 39 anos de Rivaldo não foi o único celebrado no São Paulo nesta terça-feira. Enquanto o meia completou mais um ano de vida, o atacante Dagoberto chegou a quatro anos como jogador do clube. Com mais um ano de contrato, ele se diz feliz no São Paulo, mas desconversa em relação a uma possível renovação.

Siga o iG São Paulo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

“Hoje completa quatro anos que estou no São Paulo. Tenho mais um de contrato e o meu pensamento é cumprir até o último dia. Não sei o que vai acontecer até lá, mas eu gosto muito daqui e estou feliz pelo que venho fazendo. É uma valorização de uma pessoa que sempre tentou fazer o melhor, mas isso não tira o sono não”, disse.

Dagoberto relembrou o fato de, ao longo desses quatro anos, ter recebido diversas propostas para deixar o São Paulo. Em pelo menos duas oportunidades, o próprio clube não aceitou se desfazer dele. E em outra, no ano passado, o atacante não quis ir para o futebol da Ucrânia. Mas, agora, ele dá a entender que ao final do contrato pode tomar um rumo diferente.

“Você faz um contrato e tem que cumprir aquilo. Já tive propostas muito boas para sair e o São Paulo não aceitou. Ano passado teve outra e aí eu não aceitei. Tenho um contrato de cinco anos e o mínimo que eu faço é cumprir. E depois disso cada um segue a sua vida”, afirmou.

Principal artilheiro do clube até agora na temporada 2011 com 10 gols e líder também em assistências, com sete, Dagoberto preferiu dividir os méritos com o restante do elenco ao comentar sua importância para o time no momento.

“Eu sou fundamental como todos são. Todos tem uma parcela de contribuiação e eu tenho a minha. Estou jogando da maneira como apareci para o futebol e isso está me fazendo bem, estou muito feliz”, disse o jogador que entrou em sua melhor fase desde a chegada do técnico Paulo César Carpegiani, em outubro de 2010.

Leia tudo sobre: são paulodagobertocopa do brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG