Existem suspeitas de que as irmãs Salimata e Bilguisa Simpore sejam do sexo masculino

Salimata Simpore, de Guiné Equatorial
Reprodução/Bild
Salimata Simpore, de Guiné Equatorial
A seleção feminina da Guiné Equatorial, adversária do Brasil na primeira fase da Copa do Mundo, que começa neste domingo na Alemanha, considerou neste sábado como "pura mentira" as suspeitas de que duas das suas jogadoras, as irmãs Salimata e Bilguisa Simpore, seriam homens.

Nenhuma das duas entrou na lista definitiva das atletas convocadas para a competição, mas elas disputaram a Copa da África, nas qual alcançaram o vice-campeonato que garantiu a vaga do país para o mundial."Isso é pura mentira.

Depois dos comentários que foram feitos sobre o assunto (no início do ano, após a Copa da África), a Fifa pediu para que a Federação da Guiné Equatorial que fossem efetuados testes de gênero numa clínica especializada de reputação internacional", explicou um porta-voz da seleção africana.

O caso das Simpore, cujo o aspecto masculino foi destacado por diversos rivais, voltou à tona nos últimos dias quando a ganesa Florence Okoe voltou a por em dúvida a feminidade das atletas.Guiné Equatorial faz parte do grupo D, junto com o Brasil, Noruega e Austrália. O confronto entre as africanas e a seleção brasileira acontecerá no dia 6 de julho em Frankfurt.

Vale lembrar que o torneio na Alemanha estreará a aplicação do regulamento para a verificação da identidade sexual , aprovado recentemente pelo Comitê Executivo da Fifa para todas as suas competições, depois de proposta elaborada pela Comissão de Medicina do organismo. Não serão realizados exames de verificação obrigatórios nem rotineiros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.