Tamanho do texto

Muricy havia dito que o técnico do Barcelona só seria nota 10 se conseguisse um título no Brasil

Apesar de elogiar o trabalho de Josep Guardiola, Muricy Ramalho diz que o comandante do Barcelona só merecerá nota dez no dia em que for campeão no Brasil . Nesta segunda-feira, o espanhol deu resposta curta ao ser questionado sobre a opinião do técnico do Santos.

Leia também: Santos encerra preparação para estreia sem coletivo e com passeio

"Não tenho proposta do Brasil", disse ele, dono de 12 títulos no comando da equipe catalã e disposto a conquistar mais um no Japão. "Temos que ter concentração nesta competição. Estamos aqui para vencer. Temos respeito por todos, mas queremos ganhar".

Europeus e sul-americanos, favoritos que podem se enfrentar na decisão, dia 18 de dezembro, estão se preparando de formas diferentes. O Barcelona chegou à Ásia no domingo , após bater o rival Real Madrid por 3 a 1 , em clássico importante pelo Campeonato Espanhol. O Santos, por sua vez, usou todo o segundo semestre do ano como preparação para o torneio e está em Nagoya desde o meio da semana passada.

Enquanto Muricy Ramalho teve tempo para observar os dois jogos do japonês Kashiwa Reysol , adversário dos brasileiros na semifinal de quarta-feira, Guardiola confessa que ainda não tem informações sobre o Al Sadd, do Catar , equipe que enfrenta na quinta.

Leia também: Kashiwa Reysol bate Monterrey nos pênaltis e será rival do Santos

"Os jogadores sabem que esta é uma competição muito dura e estão cientes de que pode haver muitas surpresas", alerta o treinador do time espanhol, em sua primeira entrevista coletiva no Japão, depois do treino leve realizado em Yokohama.