Tamanho do texto

Treinador não poderá contar com cinco atletas para jogo válido pela Liga dos Campeões e terá que relacionar jogadores da equipe B do clube catalão

O técnico Josep Guardiola procurou nesta segunda-feira minimizar os cinco desfalques do Barcelona para a partida contra o Rubin Kazan, na terça, pela Liga dos Campeões. Como David Villa, Pedro, Daniel Alves, Seydou Keita e Gabriel Milito foram poupados, Guardiola convocou cinco jogadores da equipe B.

Apesar das ausências, o treinador elogiou o potencial do elenco e garantiu que o Barcelona sempre joga para vencer. "Não importa o time que escalemos, mas sempre jogaremos para ganhar", enalteceu Guardiola nesta segunda-feira, mesmo dia em que foi indicado para o prêmio de melhor técnico do ano.

Guardiola, no entanto, reconheceu que a motivação seria um pouco maior se a partida de terça-feira valesse a classificação. Com 11 pontos, o Barcelona já se garantiu como primeiro do Grupo D. "Nos preparamos muito para este jogo. Mas se amanhã (terça) nós tivéssemos que jogar para nos classificar, talvez fosse mais especial".