Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Guarani vive semana política decisiva

Até o presente momento, apenas a chapa do atual presidente sócios suficientes para concorrer nas eleições

Gazeta |

O Guarani, que dentro do campo vem liderando o seu grupo no Campeonato Paulista da Série A-2, viverá uma semana decisiva para os próximos três anos do clube. Isso porque, para concorrer nas eleições do dia 1º de março, as chapas terão que alcançar ao menos 150 sócios até a sexta-feira.

Garantido na disputa, o presidente Leonel Martins aguarda para ver se terá adversários. A oposição do clube está dividida em duas frentes, e diz que espera confirmar as candidaturas nos próximos dias.

O grupo Renova Guarani, que terá como candidato ao cargo o advogado Marcelo Dias, conta até o momento com 110 sócios. O vice-presidente administrativo do grupo, Fábio Bortolin, comentou sobre a busca por votos. "Muitos não irão votar porque estão desanimados com a atual diretoria. Acredito que a eleição terá apenas 50% de presença", disse ao jornal Correio Popular, de Campinas.

A outra vertente, o grupo Mude, tem como candidato o também advogado Horley Senna e, para presidente do conselho deliberativo, Luiz Carreira Torres. "Ao assumir, vamos transformar o Guarani numa empresa com fins lucrativos. O modelo atual é totalmente fora da modernidade e trava o desenvolvimento do clube", explicou Torres, que promete conseguir o número mínimo de sócios.

Leia tudo sobre: guarani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG