Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Guarani surpreende Boa fora de casa e esboça reação na Série B

Time de Campinas luta contra o rebaixamento, mas conseguiu vencer a equipe mineira jogando em Varginha

Gazeta |

Depois de duas vitórias seguidas, o Boa decepcionou os torcedores que compareceram nesta terça-feira, no estádio Dilzon Melo, em Varginha, e que esperavam mais um triunfo da equipe mineira. O Guarani surpreendeu os donos da casa e venceu por 1 a 0. Com a vitória, o time de Campinas, que luta contra o rebaixamento, chega a 27 pontos, mas permanece estacionado na 16º colocação.

O gol da vitória da equipe de Campinas foi fruto direto da interferência do técnico Giba, que resolveu colocar o meia-atacante Felipe em campo. Com menos de um minuto no gramado, o jogador correspondeu às expectativas, e anotou o tento da vitória do Bugre.

Na sequência do Campeonato Brasileiro da série B, o Boa vai visitar o Icasa, no sábado, no estádio Mauro Sampaio. Já o Guarani terá pela frente o duelo contra a Portuguesa, marcado para a Fonte Luminosa, no mesmo dia da partida entre Icasa e Boa.

O jogo
Enquanto o bom público que compareceu no estádio Dilzon Melo, em Varginha, ainda se acomodava nas arquibancadas, o lateral Carlos César já mostrava o cartão de visitas para o Guarani, e logo no primeiro minuto, acertou um chute cruzado, que passou sobre a meta de Emerson. Impondo-se como dono da casa, o Boa começou melhor a partida, pressionando o time de Campinas.

Abusando das jogadas pelas laterais do campo, o time boveta chegava com facilidade à linha de fundo, mas pecava na hora do cruzamento, o que facilitou a vida dos defensores paulistas. Com as linhas de marcação bem recuadas, o Guarani primeiro se preocupou em não levar gols, e só depois tentou alguma coisa em termos ofensivos, assustando pouco o goleiro Luiz Fernando.

Aos 23, Ramón errou o cruzamento e quase surpreendeu Emerson, que teve que se esticar todo para mandar para escanteio e evitar que os mineiros abrissem o placar. Apesar de ter as rédeas da partida durante praticamente todo o tempo, o Boa encontrou muitas dificuldades para furar o bloqueio do time do técnico Giba.

Com problemas para chegar pelo meio, a alternativa encontrada pela equipe boveta era tentar as jogadas de bola parada. Foi dessa forma que, aos 31 minutos, Ramón desviou cobrança de escanteio e quase inaugurou o marcador, porém, a bola passou sobre o travessão.

Insatisfeito com o rendimento ofensivo do Boa, o técnico Nedo Xavier não quis saber de perder tempo e, na volta do intervalo, optou por sacar o volante Moisés para a entrada do atacante Valdo. Aos quatro minutos, os mineiros tiveram uma chance clara de marcar com Ramón, que antecipou a defesa do Guarani e cabeceou com violência para ótima intervenção do arqueiro Emerson.

Errando muitos cruzamentos, a equipe boveta tentava na base da vontade transformar o domínio do jogo em gols, mas acabou castigado na partida. Aos 11, o técnico Giba resolveu promover a entrada do meia-atacante Felipe, e a mudança surtiu efeito imediato. Com menos de um minuto em campo, o jogador aproveitou lançamento de Renato e bateu cruzado, sem chances para Luiz Fernando.

Em desvantagem no marcador, o domínio do Boa passou a ser mais intenso, mas o Bugre suportou bem a pressão e conseguiu brecar quase todas as investidas do time do Sul de Minas. Com os salários atrasados e ameaçando entrar em greve, os atletas do Guarani parecem ter esquecidos os problemas em Campinas, e mesmo com um futebol sem brilho, demonstrou muito empenho para vencer os donos da casa.

FICHA TÉCNICA
BOA ESPORTE 0 X 1 GUARANI

Local: Estádio Dilzon Melo, em Varginha (MG)
Data: 13 de setembro de 2011 (terça-feira)
Horário: 20h30 (horário de Brasília)
Árbitro:José de Caldas Souza (DF)
Assistentes: Carlos Emanuel Manzolillo (DF) e José do Nascimento Júnior (DF)
Cartões amarelos: Thiago Carvalho e Valdo (Boa Esporte); Dadá, Renato Ribeiro, Leandro Carvalho, Everton e Chiquinho (Guarani)

Gol: Guarani: Felipe, aos 11 minutos do segundo tempo

BOA ESPORTE: Luiz Fernando; Carlos César, Carciano, Thiago Carvalho e Marinho Donizete; Claudinei, Jean Kleber, Moisés (Valdo) e Carlos Magno (Higo); Jheimy e Ramón (Laércio)
Técnico: Nedo Xavier

GUARANI: Emerson; Chiquinho, Everton, Ailson e Aislan; Dadá, Carlinhos (João Paulo), Leandro Carvalho e Renato Ribeiro (Rodrigo Paulista); Denílson e Dairo (Felipe)
Técnico: Giba

Leia tudo sobre: Série B 2011BoaGuarani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG