Tamanho do texto

Por ter ficado no 4 a 4 com o União Rondonópolis no Mato Grosso, time paulista avança na Copa do Brasil

Ter participado do jogo com mais gols da primeira rodada da Copa do Brasil, mesmo sem ter vencido, foi excelente para o Guarani . Como empatou por 4 a 4 com o União Rondonopólis, no Mato Grosso, na ida, a equipe de Campinas avançou à segunda fase mesmo ficando no 0 a 0 no Brinco de Ouro da Princesa na noite desta quarta-feira.

A torcida não gostou, vaiou intensamente os jogadores no final da partida e gritou "timinho". A maior irritação nas arquibancadas se deve não só à ineficiência dos homens de frente para definis a classificação o quanto antes, mas também aos sustos levados nos últimos, quando até o goleiro adversário foi à área bugrina.

Durante o duelo, o Guarani, se não tinha inspiração para jogar e fazer tantos gols como na semana passada, ao menos, pôde manter um ritmo morno na maioria dos 90 minutos de confronto. O time ainda perdeu Dadá, com dores na coxa, substituído por Márcio Guerreiro. No pouco empolgante primeiro tempo, o União Rondonópolis ainda teve o meio-campista Fábio Silva advertido com um cartão amarelo. E foi tudo o que ocorreu em Campinas até o intervalo.

Na etapa final, a equipe sul-mato-grossense dominou a partida com mais posse de bola, e se aproximando mais da área alviverde. Os anfitriões tentavam evitar o perigo com sucessivas faltas no meio-campo, o que irritava a torcida, sempre tensa nos cruzamentos adversários. O sistema defensivo bugrino, porém, deixou o campo ileso.

Agora o Guarani, em meio à disputa da segunda divisão do Campeonato Paulista, espera por Horizonte, do Ceará, ou o ASA, de Arapiraca (AL) na próxima fase da Copa do Brasil. Ambos se enfrentam nesta quarta-feira em Alagoas. Na ida, os cearenses venceram em casa por 3 a 1 e só serão eliminados com derrota por 2 a 0 ou de mais de dois gols de diferença - novo 3 a 1 leva à decisão por pênaltis.