Diretoria pagou um dos dois meses de salários atrasados e quitou também os vencimentos dos demais funcionários do clube

O elenco do Guarani ganhou um incentivo extra para o jogo decisivo contra o Vitória, no domingo, em Campinas, pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Nesta sexta-feira, a diretoria do time campineiro pagou um dos dois meses de salários atrasados e quitou também os vencimentos dos demais funcionários do clube.

A equipe paulista estava com os salários de setembro e outubro em aberto, sendo que este último venceu no quinto dia útil deste mês. Após o pagamento de setembro, a promessa é de que tudo esteja quitado até o final de novembro. Os vencimentos dos funcionários, agora, estão em dia.

O assunto gerou uma grande polêmica nos últimos dias. Alguns jogadores, como o volante Paulo Roberto, tiveram de vir a público e negar que os salários estavam interferindo no rendimento do time. "Este não é o único problema que tem influenciado nos resultados. É quase impossível entrar em campo pensando que não recebeu, mas acho que é uma série de fatores que influencia", afirmou.

O técnico Vágner Mancini também recebeu outras boas notícias. O atacante Mazola, que vinha sendo poupado por conta de dores musculares, está confirmado. O mesmo acontece com o lateral-esquerdo Márcio Careca e o volante Maycon, que estavam suspensos. Já o volante Baiano terá de cumprir mais um jogo de suspensão, após ser punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

A derrota para o Palmeiras, por 1 a 0, no último domingo, foi o nono jogo sem vitórias do Guarani, sendo três empates e seis derrotas. Além disso, o time não marca gols há seis rodadas, sequência que o derrubou para a 17ª colocação, com 36 pontos, na zona de rebaixamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.