Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Grupo norte-americano oficializa compra da Roma

Cerca de 70 milhões de euros serão pago por 60% do clube, o primeiro da elite italiana a ser comandado por estrangeiros

AE |

selo

Um grupo de investidores norte-americanos liderado pelo executivo Thomas DiBenedetto, de Boston, finalmente completou o processo de aquisição da Roma , quatro meses após acertar um acordo preliminar. O negócio fez com que o grupo dos quatro executivos dos Estados Unidos se torne o primeiro estrangeiro a ser proprietário majoritário de um clube da primeira divisão italiana.

De acordo com os termos do acordo preliminar assinado em abril, o grupo de DiBenedetto está pagando cerca de 70 milhões de euros por 60% da Roma. O banco Unicredit mantém 40% do clube. No ano passado, o Unicredit se tornou coproprietário da Roma na sequência de uma troca de dívida por ações com a família Sensi.

DiBenedetto chegou a Roma nesta quinta-feira para assinar pessoalmente o acordo em uma reunião com dirigentes do Unicredit. No entanto, ele ainda vai ter que esperar uma reunião do conselho do clube para se tornar oficialmente o presidente da Roma. No começo deste mês, com os atrasos no processo de aquisição, o advogado Roberto Cappelli, do Unicredit, foi nomeado presidente interino.

O norte-americano também é um dos cerca de 13 sócios do grupo proprietário do Boston Red Sox, uma das principais equipes de beisebol dos Estados Unidos. Os outros membros do grupo comprou a Roma são James Pallotta - proprietário minoritário do Boston Celtics -, Michael Ruane e Richard D'Amore.

Leia tudo sobre: romaitáliafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG