Ativistas do grupo feminista Femen, protestam contra o turismo sexual e a prostituição na Ucrânia durante a Eurocopa

O presidente da Uefa, Michel Platini participou das vistorias do Estádio Olímpico de Kiev, nesta terça-feira, para a disputa da Eurocopa de 2012, realizada em conjunto entre a Ucrânia e a Polônia. Entretanto, ativistas de uma organização que visa reforçar os direitos femininos tumultuou o evento.

As mulheres do grupo Femen protestaram contra a prostituição na Europa, contra o turismo sexual e a venda de bebidas alcoólicas dentro das arenas que receberão jogos da Eurocopa de 2012, competição que será disputada entre os dias 8 de junho e 1 de julho. Quatro manifestantes foram detidas pela polícia local.

"O Femen pede à Uefa para que inicie uma campanha para os torcedores de futebol sobre ser inadmissível o turismo sexual e o apoio à indústria do sexo. Além disso, solicita às autoridades ucranianas para que criminalize a vinda de prostitutas ao país", diz a organização em um comunicado oficial.

Não é a primeira vez que um protesto do tipo é realizado pelo grupo. No dia 15 de setembro, ativistas simularam sexo e bebedeira para chamar a atenção às suas causas.

Grupo Femen protesta contra prostituição e turismo sexual durante a Euro 2012
EFE
Grupo Femen protesta contra prostituição e turismo sexual durante a Euro 2012

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.