sem comentários a suspeitas de suborno do Catar - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Grondona responde com sem comentários a suspeitas de suborno do Catar

Wall Street Journal divulgou que um assessor recomendou ao Catar pagar US$ 78,4 milhões à AFA para melhorar relações com dirigente argentino

EFE |

O presidente da AFA (Associação do Futebol Argentino), Julio Grondona, respondeu com um "sem comentários" às suspeitas lançadas pela imprensa americana de que o Catar ofereceu dinheiro em troca de seu voto como sede da Copa do Mundo de 2022.

"Não vou falar nada sobre isso. Tenho quase 80 anos e não preciso passar por isso", afirmou Grondona, em declarações à agência de notícias alemã "DPA", com relação às suspeitas.

A AFA desmentiu na sexta-feira que o Catar tivesse oferecido dinheiro a Grondona, depois que o jornal "Wall Street Journal" divulgou que um assessor recomendou ao Catar pagar US$ 78,4 milhões à associação para melhorar assim as relações com Grondona.

Desde então se sucederam as suspeitas de uma tentativa de suborno sobre o vice-presidente da Fifa em relação à escolha do Catar como sede desse Mundial. A decisão a favor do Catar suscitou as especulações e múltiplas teorias sobre subornos pagos aos membros do comitê executivo da entidade que rege o futebol mundial.

Segundo a imprensa americana, um ex-empregado da delegação catariana recomendou esse pagamento ao presidente da AFA para "ajudá-lo" a sair de sua crise financeira.

Leia tudo sobre: argentinacatarcopa do mundofutebol internacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG