Presidente do River Plate ameaçou o presidente da AFA por causa de um vídeo que foi divulgado no mês passado

Gazeta Press
Daniel Passarella, ex-técnico do Corinthians, agora é acusado de extorsão
O presidente da AFA (Associação do Futebol Argentino), Julio Grondona, denunciou que o presidente do River Plate, Daniel Passarella, tentou extorqui-lo para que o clube que dirige não caísse para a segunda divisão, em junho deste ano.

Leia também: Grondona é flagrado em caso de corrupção e ameaça de morte

De acordo com informações publicadas nesta terça-feira pelo portal "Infobae", Grondona citou Passarella ao comparecer à Justiça para confirmar uma denúncia pelos delitos de coação e extorsão feita em outubro contra dois empresários, um dos quais gravou um vídeo com uma câmera escondida em que o veterano dirigente fala em "dinheiro sujo" e em ameaçar um jornalista.

Na denúncia, feita pelo advogado Francisco Castex, Grondona acusou os empresários Carlos Ávila, ex-parceiro da AFA na transmissão televisiva dos jogos de futebol, e Daniel Villa, proprietário de vários meios de comunicação e presidente do Independiente Rivadavia, da segunda divisão

Veja mais: Grondona denuncia empresários na Argentina

Acompanhado por Castex, o presidente da entidade máxima do futebol argentino depôs nesta terça-feira à juíza Wilma López e deu detalhes sobre um documento que apresentou há poucos dias junto com Eduardo Deluca, secretário da Conmebol.

O documento, ao qual o "Infobae" teve acesso, dá conta que, antes que o River Plate fosse rebaixado, Passarella se reuniu com Deluca e, "em tom intimidador", lhe disse que conhecia uma pessoa que tinha em seu poder vídeos "com manifestações de Grondona que poderiam comprometer ambos os dirigentes".

Leia mais: Técnico do Estudiantes é assaltado durante rescisão de contrato

Ainda de acordo com o documento, Passarella se ofereceu a conceder entrevista ao canal "América TV", cujo dono é Villa, para evitar que a emissora exibisse as gravações que comprometiam presidente da AFA, e pediu em troca que os dirigentes interviessem de algum modo para beneficiar o River nas rodadas finais do Torneio Clausura.

No entanto, o vídeo feito por Ávila foi veiculado no mês passado , semanas antes das eleições da entidade, o que não impediu que Grondona garantisse mais um mandato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.