Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Gre-Nal acaba em confusão por causa das cobranças de pênalti

Dirigentes do Inter invadiram gramado e reclamaram pela decisão ser feita em frente à torcida do Grêmio

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Uma cena curiosa marcou a decisão do turno do Gauchão. Enquanto os jogadores batiam os pênaltis, dirigentes e representantes da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) brigavam na beira do gramado do Beira-Rio.

Os mandatários do Inter ficaram inconformados pela decisão do árbitro Márcio Chagas da Silva de que os pênaltis fossem cobrados do lado do campo onde estava a torcida do Grêmio. O vice de futebol Roberto Siegmann e o diretor executivo Newton Drummond, do Inter, invadiram o gramado e protestaram pela decisão da arbitragem.

“É mal intencionado. Veio arrumar resultado! O primeiro cartão do Guiñazu não foi. Tem que ser banido da arbitragem”, protestou Siegmann, reclamando também sobre a expulsão do volante do Internacional.

Nem mesmo a vitória do Inter diminuiu a confusão. Na saída de campo, Siegmann foi de encontro ao técnico Renato Gaúcho. Só não houve briga pois seguranças do Inter seguranram o dirigente.

O árbitro Márcio Chagas da Silva explicou a sua decisão:

“Segundo a recomendação da Fifa e da CBF é (pra cobrar os pênaltis) onde prevalecem as duas torcidas. No primeiro turno também foi assim porque tinham as duas torcidas”, justificou o juiz ao lembrar a vitória do Grêmio sobre o Caxias.

O Inter venceu o Gre-Nal nos pênaltis e ficou com o título do segundo turno estadual. Os rivais voltam a se encontrar nos próximos dois fins-de-semana para definir quem será o campeão gaúcho de 2011.

Vipcomm
Jogadores do Internacional se preparam para as cobranças de pênaltis no gramado do Beira-Rio

 

Leia tudo sobre: InternacionalGrêmioCampeonato Gaúcho 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG