Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Grêmio teme zebra e usa Real Madrid e Asa como alerta na Copa BR

Vanderlei Luxemburgo é a aposta para ser pentacampeão e quebrar jejum de 11 anos sem título

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Vanderlei Luxemburgo foi campeão da Copa do Brasil em 2003 com o Cruzeiro
O Grêmio é o maior vencedor da Copa do Brasil. Tem os mesmos quatro títulos do que o Cruzeiro, porém, disputou duas finais a mais. O River Plate, do Sergipe, disputará a competição apenas pela segunda vez. O clube gaúcho vive um ano de mudança de casa: trocará o Olímpico pela Arena, um estádio moderno para quase 70 mil pessoas. O time de Carmópolis manda seus jogos no Fernando França (capacidade para 2,5 mil espectadores), mas receberá o rival, por força do regulamento, na capital Aracaju, no Batistão (25 mil). E, por fim, a distância na folha salarial é de 30 vezes.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Embora as diferenças que pautam o encontro de quarta-feira, às 22h, o Grêmio teme a zebra na estreia da competição mais importante do semestre. Tanto que Vanderlei Luxemburgo, ao projetar o encontro, usou experiência negativa do Real Madrid e positiva do Asa, de Arapicara, como alertas.

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

“O Real caiu para um time da quarta divisão. Eu, com o Palmeiras, para o Asa. E quantos outros ficaram no meio do caminho por menosprezar o adversário? Copa é copa. Não se pode dar espaço, nem errar e desperdiçar oportunidades. Temos de ir lá e tentar trazer a vantagem para o Olímpico. Se der para eliminar, melhor”, contextualizou o treinador.

Se vencer por dois gols de diferença, o Grêmio passa de fase sem a necessidade da partida de volta – está marcada para 21 de março. Situação bem diferente dos exemplos de Luxa. Em 2009, o Alcorcon eliminou os galácticos da Copa do Rei com uma goleada de 4 a 0 mesmo estando na quarta divisão do futebol espanhol. O mesmo aconteceu, dez anos antes, na copa brasileira, quando o Asa surpreendeu o Palmeiras de Luxa.

Caso uma zebra desta se repetisse, o Grêmio seria vítima de uma tragédia. Até porque a Copa do Brasil é a oportunidade de quebrar o jejum de 11 anos de títulos nacionais (o último foi o da edição 2001) e de atingir o objetivo de estar na Libertadores na temporada de inauguração da Arena.

“Estou aqui a pouco mais de dez dias e não sinto essa pressão. Tenho é de trabalhar e tentar conduzir o grupo a uma conquista. O que marca é título, não vitórias isoladas”, completou o comandante.
O Grêmio, após a vitória sobre o Cerâmica no Gauchão , se reapresenta na tarde desta segunda-feira. Viaja à noite para Sergipe. Onde começará a busca pelo pentacampeonato.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG