Dirigentes confiam no novo treinador e dizem que não cogitaram nenhum outro nome para substituir Renato

A diretoria do Grêmio afirma que a contratação de Julinho Camargo foi consenso dentro do clube. Antonio Vicente Martins, vice de futebol do clube, nega que tenham pensando na contratação de outros nomes, entre eles Cuca, Dunga, Adilson Batista e Dorival Jr, que foram especulados. O sonho dos dirigentes é que o novo técnico siga os passos de outros profissionais formados no estádio Olímpico.

“Escolhemos ele pelo trabalho que vem desenvolvendo há muitos anos. Pretendemos repetir a trajetória de outros treinadores formados aqui: Mano Menezes, Felipão, Tite. É uma decisão unânime de todo o clube. É um profissional que tem uma história vinculada ao Grêmio’, disse Martins.

O Grêmio preferiu não polemizar sobre ter “roubado” um profissional do Internacional. Julinho era o auxiliar técnico de Falcão no rival.

“Tivemos o cuidado ético de ele primeiro ir falar com o Internacional. Aguardamos isso para anunciar. Foi o nosso único nome. É uma pessoa que conhece futebol, é só falar com as pessoas que trabalharam com ele”, comentou o presidente Paulo Odone.

A apresentação oficial será feita no início da tarde deste sábado. Julinho comanda o primeiro treino na manhã de domingo, no estádio Olímpico. O contrato será de seis meses. A estreia será na quarta-feira, 19h30, contra o Cruzeiro, em Sete Lagoas-MG. Ivan Soares, que estava trabalhando no time sub-23 do Inter, será o auxiliar de Julinho. Ele é irmão do goleiro Renan, também do Internacional.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.