Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Grêmio perde feio, leva olé e desperdiça chance na Libertadores

Time de Renato Gaúcho leva três gols do Oriente Petrolero e tem de se contentar com segundo lugar no grupo

iG Porto Alegre |

O Oriente Petrolero estava eliminado no Grupo 2 da Libertadores. Batalhando pelo título do Campeonato Boliviano, o técnico Ariel Cuffaro Russo decidiu poupar cinco titulares contra o Grêmio, nesta quinta-feira, em Santa Cruz de la Sierra. E, incrivelmente, venceu fácil a equipe brasileira: 3 a 0.

Com a derrota, o time de Renato Gaúcho desperdiçou a oportunidade de ser primeiro da chave, afinal, o Junior apenas empatou com o León, em Barranquilla, e manteve a liderança. Se vencesse, o Grêmio teria a vantagem de decidir a classificação em casa nas oitavas de final.

O rival gremista na próxima fase ainda é desconhecido. No domingo, o adversário é o Ypiranga, em Erechim, pelas quartas de finais da Taça Farroupilha, o segundo turno do Gauchão.

EFE
Lance da derrota gremista em Santa Cruz de la Sierra

O jogo

Renato Gaúcho surpreendeu na escalação do Grêmio. Sem o gripado Douglas, o treinador decidiu improvisar. Gabriel foi deslocado para o meio-campo e Mário entrou na lateral direita. A formação, não treinada durante a semana e que preteriu Vinícius Pacheco, não surtiu o efeito esperado no primeiro tempo.

Sem poder de articulação e abusando dos passes errados, o time de Porto Alegre viveu de arrancadas de Escudero. Em uma delas, após belo passe de Gabriel, o argentino quase abriu o placar. Apareceu livre na área, porém, foi bloqueado por Etulain. A melhor chance veio de bola parada. Aos 17 minutos, Fábio Rochemback obrigou o goleiro a fazer bela defesa.

Então, após um começo ruim, talvez motivado pelo desentrosamento, afinal, cinco titulares foram poupados, o Oriente tomou conta da partida. Apostando em chutes de fora da área, a equipe boliviana pressionou. Victor fez grande defesa na finalização de Fernandez aos 24 minutos.

O que estava ruim piorou após a lesão de Bruno Collaço – Fernando entrou no meio recuando Lúcio para a lateral esquerda. O meio-campo, setor vital de qualquer equipe, ganhava mais um desfalque. Resultado: não protegeu a zaga e tampouco abasteceu o ataque. A sorte, então, ajudou. Rafael Marques, após confusão na zaga, quase marcou contra. O empate sem gols acabou barato.

No começo do segundo, o Oriente marcou o seu gol. Arce cruzou da direita, Fernandez antecipou a marcação de Rafael Marques e, atrás da marca do pênalti, cabeceou forte: 1 a 0. O gol abateu o Grêmio.

Nada, absolutamente nada, dava certo. Renato trocou Mário por Vinícius Pacheco e Adilson por Diego Clementino. Só foi surtir efeito aos 25 minutos. Foi quando uma bola sobrou na área, Borges driblou o goleiro e acertou a trave.

Quatro mais tarde, o Oriente fez o segundo em rápido contragolpe. Rodolfo e Rafael Marques estavam fora do lugar e Saucedo fez belo gol: encobriu Victor. Aí, virou desespero. Arce, aos 34, fez o terceiro e a torcida no Estádio Ramon Aguilera gritou olé. Ainda deu tempo para Rodolfo ser expulso por falta forte em um atacante rival.

FICHA TÉCNICA - ORIENTE PETROLERO 3 X 0 GRÊMIO

Local: Estádio Estádio Ramon Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia)
Data: 14 de abril de 2011, domingo
Horário: 22h45min (de Brasília)
Árbitro: Omar Ponce (Equador)
Auxiliares: Juan Cedeño e Christian Lescano (Equador)
Cartões amarelos: Fábio Rochemback (Grêmio)

Gols: Oriente Petrolero: Fernandez, aos cinco minutos, Saucedo, aos 30 minutos, e Arece, aos 34 minutos, do segundo tempo.

ORIENTE PETROLERO: Etulain; Hoyos, Schiapparelli, Caamaño e Gutierrez; Saucedo, Terrazas, Aguirre e Veizaga (Peña); Fernandez (Campos) e Arce (Meleán). Técnico: Ariel Cuffaro Russo

GRÊMIO: Victor; Mário (Vinícius Pacheco), Rodolfo, Rafael Marques e Bruno Collaço (Fernando); Fábio Rochemback, Adilson (Diego Clementino), Lúcio e Gabriel; Escudero e Borges. Técnico: Renato Gaúcho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG