Tamanho do texto

Dirigentes do futebol pediram permanência, porém, entrevista do presidente determinou saída

Renato chora na despedida do Grêmio
Gazeta Press
Renato chora na despedida do Grêmio
Pedido feito na quarta-feira, aceito menos de 24 horas depois. Exatamente às 15h40min desta quinta-feira, a direção anunciou ter acatado o pedido de demissão, feito após o empate com o Avaí, e oficializou a saída de Renato Gaúcho do Grêmio .

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Às lágrimas, o treinador pediu desculpas e agradeceu o carinho do torcedor. Foi além. Disse que só não reconsiderou a decisão depois da entrevista do presidente Paulo Odone, na qual deu a entender que iria demiti-lo.

Relembre dez polêmicas de Renato Gaúcho no Grêmio

Foi o vice de futebol Antônio Vicente Martins quem comunicou a decisão:

"Estamos comunicando oficialmente a saída do Renato. Ontem (quarta-feira) depois do jogo ele fez o pedido para a direção que queria sair. Pedimos um tempo, conversamos e aceitamos. É um até logo, e o Renato vai ter ainda seu retorno para o Grêmio no futuro. Em meu nome quero agradecer o técnico pelo trabalho que fez pelo clube".

Emocionado, Renato chorou por mais de uma vez. Depois de agradecer o apoio do grupo de jogadores, da torcida e até da imprensa, tentou explicou o motivo da decisão. Uma contradição indicou que os problemas de relacionamento com Odone ficaram insuportáveis.

“Não tenho problema algum com o presidente. Essa pergunta deve ser feita a ele. Não sei o que ele disse, aliás, alguns amigos me falaram. Tinha dito a vocês que sairia se chegasse à conclusão que estava atrapalhando...”, disse Renato.

Na resposta seguinte, porém:

“Fiz novos amigos aqui. O Vicente e (os assessores de futebol) José Simões e César Cidade Dias foram até o hotel falar comigo. Poderia ter tomado outro rumo da minha decisão. Disse que não principalmente após a entrevista do presidente”.

Então, o assessor de imprensa Vitor Rodriguez encerrou a entrevista e Renato deixou o Olímpico. Na sexta-feira, o empresário Gerson Oldenburg irá se reunir com a direção para tratar da rescisão. Não havia multa nem data de encerramento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.