Tribunal irá investigar caso supostamente ocorrido com Zé Roberto em Gre-Nal. Atleta diz que foi chamado de "macaco"

O Grêmio terá de se defender, no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul, de uma acusação de racismo supostamente ocorrida no Gre-Nal que decidiu o Gauchão. No dia 15 de maio, no Olímpico, na vitória do Internacional , o atacante Zé Roberto disse ter sido chamado de "macaco" por torcedores gremistas. Nesta quarta-feira, 17 dias depois, o procurador Alberto Lopes Franco decidiu oferecer denúncia do caso.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter do iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter do iG Internacional: Notícias e comentários em tempo real

Ainda não há data para julgamento e, por isso, o Grêmio não foi notificado do caso. Em caso de punição, o Olímpico pode ser interditado por um período de 120 a 360 dias e o clube, multado em até R$ 100 mil. A denúncia está baseada no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e levou em conta as declarações de Zé Roberto e do vice-presidente de futebol do Inter Roberto Siegmann.

Zé Roberto, na época, definiu o caso como "nojento". A Polícia Civil do Rio Grande do Sul instaurou inquérito para apurar o fato. Se as provas forem conclusivas, a delegada Adriana Regina da Costa, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Alegre, poderá indiciar os responsáveis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.